Venezuela busca promover a digitalização de seus empreendedores

O desenvolvimento de uma economia digital é uma corrida da qual participa a maioria dos países latino-americanos. A possibilidade de aumentar a influência das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) nos diversos setores produtivos é uma tarefa realizada por diferentes administrações em toda a região.

Nesse sentido, o NIC.Ve desenvolveu a extensão de domínio “emprende.ve” com o objetivo de incentivar os empreendedores na Venezuela. Desta forma, o governo local busca aumentar o investimento no país, bem como promover o trabalho realizado por esse setor.

A iniciativa visa disponibilizar a extensão para beneficiar qualquer pessoa que procure ativar um negócio na internet no país. Os interessados ​​devem entrar no site https://nic.ve e seguir as instruções para adquirir o nome desejado no domínio.

Por outro lado, é oferecida aos usuários a possibilidade de formação em diferentes competências para melhorar a experiência no comércio eletrônico. Por meio da plataforma Empreender Juntos, a integração de empreendedores venezuelanos é estimulada, impulsionando a economia real do país com suas ideias de negócios.

Lá, são disponibilizados espaços para cadastro, financiamento e formação de uma sólida rede de empreendedores por meio do site https://emprenderjuntos.gob.ve/. Segundo as autoridades venezuelanas, cerca de 1,7 milhão de empreendedores se registraram neste portal.

Para que esse tipo de iniciativa tenha um impacto positivo no mercado, as autoridades devem fazer um esforço para aumentar o acesso da população geral à banda larga, ampliando o mercado interno para o qual os empresários desenvolvem inicialmente os seus negócios.

Para alcançar um amplo desenvolvimento da banda larga, é necessário implantar políticas que estimulem o investimento das operadoras. Deve-se considerar, também, que as tecnologias móveis são uma alternativa para alcançar cidades distantes dos grandes centros urbanos e rurais. A LTE e 5G, pelas suas características, permitem atingir velocidades de dados robustas e elevadas.

Para isso, é necessário que as autoridades desenvolvam estratégias que busquem aumentar a implantação dessas tecnologias – em particular, através de políticas que visam aumentar o acesso ao espectro radioelétrico para a indústria de telecomunicações. Nesse sentido, é necessário gerar uma agenda com futuros leilões de espectro para que as operadoras possam planejar com eficiência a implantação de suas redes.

Na mesma linha, é importante que as autoridades venezuelanas trabalhem para reduzir os entraves burocráticos que existem na implantação de uma rede de telecomunicações. A geração de um padrão único que reúna todas as demandas dos diferentes níveis do Estado está entre as melhores práticas internacionais nesse sentido. Na América Latina, os padrões costumam ser desenvolvidos para que os diferentes municípios tenham referência.

É necessário, ainda, estender o conceito de “janela única”, ou seja, um escritório encarregado de ser o elo entre as operadoras e o Estado. Essas medidas buscam simplificar a tarefa das operadoras no planejamento de uma nova rede de telecomunicações, reduzindo os tempos de implementação e resultando em maior disponibilidade de tecnologia.

Como pode ser visto, a iniciativa das autoridades venezuelanas de melhorar as condições digitais dos empreendedores para aumentar sua presença na Internet é importante para que essas pessoas possam acessar uma nova forma de marketing. No entanto, deve ser acompanhada de uma estratégia que promova o acesso à banda larga na população para que possa ter mais sucesso.