Uruguai lança aplicativo para proteger a pecuária

O desenvolvimento da economia digital exige trabalho nos diferentes setores que compõem os principais setores produtivos de um país. A incorporação de novas tecnologias permite uma melhor aproximação da tendência global da economia, que exige uma constante incorporação da digitalização.

Sob essas premissas, o Ministério da Pecuária, Agricultura e Pesca do Uruguai, por meio da Secretaria de Lã do Uruguai, apresentou um novo aplicativo calcado no marco do Sistema Integral de Ovinos. Este é o primeiro de quatro aplicativos, que integram a plataforma SIRO: Roubo de Gado, ataque de predadores e cães; colheita e condicionamento de lã; integração, mapeamento e análise geográfica.

O aplicativo SIAAP Mobile oferece a possibilidade de relatar ocorrências que possam surgir em relação ao roubo de gado e ataques de predadores em áreas rurais. Conta também com uma interface que oferece as funcionalidades mais relevantes para produção de relatórios, dividindo-os de acordo com seu motivo: roubo de gado, ataque de predador ou outro tipo de evento.

Além disso, garante que as informações fornecidas e coletadas sejam totalmente confidenciais. Esse armazenamento de dados permite um mapeamento que ajuda as organizações a tomarem decisões.

Da mesma forma, para que o aplicativo funcione com eficiência, é importante que os produtores forneçam informações atualizadas praticamente em tempo real. Por isso, é necessário que os produtores baixem o aplicativo nas lojas Google ou Apple e o utilizem.

A plataforma permite planejar, gerenciar e coordenar atividades e ações destinadas a eliminar as restrições e desafios da produção ovina uruguaia por meio da cooperação transversal e interinstitucional da universalização da informação. Assim, a ferramenta possibilitará a geração de informações de abrangência nacional em relação a dois temas, um específico para o setor ovino derivado do acondicionamento da lã, e outro mais geral sobre o que é a atividade pecuária, em relação ao roubo de gado e ataques ao gado perpetrado por predadores.

O projeto começou a tomar forma em setembro de 2019 através da Secretaria de Lã do Uruguai (SUL) que, como representante do Plano Estratégico Nacional para o Setor Ovino (PENRO), apresentou o projeto Tecnologia aplicada à melhoria da competitividade da cadeia de Ovinos – Sistema Integral del Rubro Ovino (SIRO) presente no edital de Bens Públicos da Agência Nacional de Desenvolvimento (ANDE).

O projeto foi então aprovado e as ações começaram em março de 2020. Um ano e meio depois, está em andamento uma plataforma tecnológica que incorpora diferentes processos de gestão associados ao setor ovino para melhorar a informação disponível e seu processamento.

Para que a iniciativa tenha um desempenho relevante, é necessário que as autoridades trabalhem no desenvolvimento de serviços de banda larga móvel. Principalmente nas zonas rurais onde a aplicação é mais relevante. Nesse sentido, tecnologias como a LTE e a 5G garantem acesso em alta velocidade além de uma grande quantidade de transmissão de dados em tempo real.

Nesse sentido, é importante que as autoridades uruguaias disponibilizem maiores porções de espectro radioelétrico para o setor de serviços móveis, bem como a geração de uma agenda que permita à indústria conhecer os futuros leilões de espectro de forma a ter tempo para planejar com eficiência a implantação de novas redes de tecnologia.

Da mesma forma, é necessário que as autoridades reduzam os entraves burocráticos existentes na implantação da infraestrutura de telecomunicações. É importante que sejam implantadas políticas que promovam a unificação de demandas dos diferentes níveis do Estado em uma única regulação. Assim como a implantação de uma estratégia de janela única para a apresentação de exigências para apenas um ente estatal.

Como pode ser visto, a iniciativa de um aplicativo voltado para o controle de gado no Uruguai é importante para a digitalização do país. No entanto, deve ser apoiada por outras estratégias que promovam o acesso à banda larga móvel.