Uruguai avança na interoperabilidade dos arquivos digitais

Os passos que diferentes administrações da América Latina tomam em relação ao governo eletrônico têm diferentes direções. A partir da conectividade das dependências, passando pela automação dos serviços, as autoridades buscam aumentar a participação das tecnologias de informação e comunicação (TIC) nos processos associados ao governo.

Nesse sentido, a Agência para o Governo Eletrônico e a Sociedade do Conhecimento (Agesic) do Uruguai revelou que o departamento de San José é o primeiro do país com a possibilidade de compartilhar arquivos digitais entre sua administração e a Diretoria Departamental. Esse processo é realizado por meio das normas estabelecidas pela agência.

A implementação do Arquivo Digital permite a interoperabilidade entre as instituições. Essa é uma das linhas de trabalho planejadas pela Comissão de Governo Digital, que visa aprimorar a transparência e a eficiência do departamento.

Além disso, um dos objetivos da iniciativa é reduzir a distância entre o interior e Montevidéu (capital do país). Também busca avançar na qualidade dos serviços, processos de gestão e interação.

Os trabalhos no departamento de San José começaram em 2013 com a assinatura do Acordo de Cooperação Interinstitucional com a Prefeitura e em 2015 com a Diretoria Departamental. A partir daí, foram realizadas as etapas usuais de implantação: treinamento de funcionários, transferência de conhecimento e entrega de leitores de identidade que permitem o envio e recebimento de arquivos em formato digital através da Plataforma de Governo Digital.

O Arquivo Digital é uma solução que busca digitalizar os documentos e ações administrativas que atualmente são realizadas em papel. Dessa forma, o objetivo é modernizar a qualidade do serviço e democratizar as informações.

Assim que esta solução estiver implementada, os departamentos poderão aderir à Plataforma de Governo Digital. Nele, as agências podem trocar arquivos de forma mais ágil, segura e transparente, evitando o uso de papel e dando celeridade aos diferentes processos.

Essas iniciativas são muito úteis para processos de governo eletrônico. A sua implementação permite reduzir significativamente o uso de papel, medida que além de ter uma vantagem ecológica, é mais segura e eficiente. A inclusão da documentação digital permite aos governos melhorar seus tempos de atendimento aos cidadãos, bem como atendê-los por meio de processos mais transparentes.

Segundo a Agesic, entre os benefícios associados ao arquivo digital estão a transparência e o acesso, pois permitem saber a localização, quem utilizou o  arquivo e quando foi utilizado pela última vez. Também destaca a eficácia e eficiência, já que o trâmite entre as secretarias é imediato. Além disso, a segurança é destacada, pois os riscos de perda e deterioração que afetam o papel são reduzidos e o menor custo de sua utilização é enfatizado.

Para que essa iniciativa seja realizada, é essencial que as dependências de cada departamento tenham conectividade. Não só aqueles que estão em áreas urbanas, mas também aqueles em áreas rurais. Nesse sentido, a banda larga móvel, em particular a 5G, apresenta-se como uma ferramenta bastante significativa, pois pelas suas características permite cobrir vastas áreas com custos de implantação reduzidos.

Nesse contexto, tornam-se importantes as iniciativas do governo uruguaio no sentido de incentivar a adoção da 5G. A disponibilidade equitativa de espectro de rádio para todas as operadoras do mercado é uma política que deve ser seguida para promover a adoção da 5G.