Uma jornada centenária cheia de experiências no uso das TIC para o desenvolvimento

Por Elías Vicente, editor do Brecha Zero

No setor de telecomunicações, é possível constatar um constante dinamismo que permite aos analistas, jornalistas e consumidores desfrutarem de inovações. A evolução tecnológica permitiu a evolução de um telefone celular para dispositivos capazes de realizar inúmeras atividades. Esse desenvolvimento permitiu aumentar o uso da tecnologia para melhorar as condições de vida dos habitantes.

Elías Vicente, editor do Brecha Zero

Essas experiências foram expostas nas 100 edições da newsletter do Brecha Zero, onde foram apresentadas diferentes iniciativas na América Latina no uso das tecnologias da informação e comunicação (TIC) em setores como agricultura, cuidados ambientais, cidades digitais, educação, governo, saúde e teletrabalho. Além da participação através de entrevistas e colunas dos principais representantes do setor.

Nos últimos anos, o Brecha Zero tornou-se um dos principais repositórios de informações sobre diferentes experiências sobre como as TICs da América Latina e do Caribe são usadas para promover o desenvolvimento econômico e social das pessoas. As notas publicadas no portal compõem as iniciativas que foram tomadas do México à Terra do Fogo, assim como nas ilhas do Caribe, para mostrar como a tecnologia pode mudar nossas vidas.

Ao longo desses anos de publicações, assistimos o desenvolvimento de serviços LTE na América Latina. Quando a primeira edição do Brecha Zero foi publicada, esses serviços representavam 3% das linhas móveis e 41% das UMTS / HSPA, conforme publicado pela Omdia (na época Ovum). Atualmente, 53% das linhas são LTE, enquanto o total de linhas de banda larga móvel excede 89% das linhas móveis incluso também aproximadamente 5 mil acessos realizados pela 5G, de acordo com a Omdia.

Esse crescimento estimulou a implantação de aplicativos e soluções que colocam a banda larga móvel como impulsionadora na melhoria da qualidade de vida dos habitantes. Da mesma forma, na atual pandemia de Covid-19, as tecnologias de acesso móvel permitiram às autoridades a criação de diferentes ferramentas para melhorar o rastreamento dos infectados, garantindo conectividade à população para que a mesma possa desenvolver diferentes iniciativas que lhes permitam permanecer economicamente ativas.

Novas aplicações surgiram e mostraram inúmeras oportunidades para a criação de novas empresas que permitiram o desenvolvimento de uma nova realidade econômica associada ao mundo digital. Embora, à medida que essa economia evolui, é importante que as autoridades tomem as medidas necessárias para reduzir os gaps digitais que se originam entre os cidadãos que, por um motivo ou outro, estão à margem da economia digital.

O trabalho que as autoridades devem realizar não deve se concentrar apenas no aumento do acesso à banda larga, mas também na incorporação de incentivos ao setor, como maior disponibilidade de espectro de rádio ou menos obstáculos burocráticos ao implantar redes, mas também para estimular a adoção tecnológica por parte da população. Planos que busquem educar os cidadãos para aprimorar as opções oferecidas pela tecnologia são importantes.

Sobre essas oportunidades no Brecha Zero, você também pode visualizar infográficos e estudos, que apresentam a aplicação das TIC no desenvolvimento, mas também a evolução das tecnologias para melhorar a comunicação e o acesso da população. Além disso, você pode acessar uma série de diálogos entre as principais referências do setor de telecomunicações sobre a situação na região em torno da transformação digital.

Assim, as cem edições do boletim Brecha Zero consolidam uma visão geral de como as TICs colaboram no bem-estar dos habitantes da região, aprimorando a visão das oportunidades que a LTE e a 5G apresentam a esse respeito.