Serviço móvel é fundamental para a mitigação de desastres naturais

A utilização dos serviços móveis melhora significativamente todo o processo realizado pelas autoridades de um país para a mitigação de desastres. Por isso, é necessário que a indústria e as administrações dos países tomem as medidas adequadas para manter ativas as redes ante qualquer catástrofe natural.

São Paulo, 13 de julho de 2020 – Os serviços móveis cumprem um padrão crucial no momento de alertar, socorrer e salvar vidas durantes desastres naturais. Por isso, torna-se indispensável que as autoridades da região realizem trabalhos conjuntos com a indústria no momento de planejar o desenvolvimento das redes de telecomunicações prevendo estas catástrofes, assim explica o recente White Paper “TIC para a mitigação de Desastres na América Latina”, publicado pela 5G Americas.

Os serviços móveis podem ser de grande utilidade em todo o processo de mitigação de catástrofes.  Tecnologias como a LTE e a 5G permitem coletar e interconectar sensores para medir variações climáticas e sísmicas, para então gerar alertas destes desastres. Esta informação é vital para criar os Sistemas de Alertas Climáticos, que podem passar informações usando as tecnologias móveis para os habitantes afetados.

Os serviços móveis também são utilizados em diferentes tarefas de localização e de planejamento de reconstrução. Assim como também formam uma solução efetiva no momento ao oferecer ajuda aos cidadãos mais afetados por esses eventos catastróficos.

“Os desastres naturais são eventos que ocorrem com frequência na América Latina e no Caribe. Segundo as Nações Unidas, é a segunda região no mundo mais propensa para este tipo de catástrofe. Por isso, é recomendável que exista um planejamento no momento de desenvolver as redes que possibilite que estas se mantenham ativas durante estes eventos, para que possibilitem o aproveitamento de todo o seu potencial. Manter os serviços de banda larga móvel ativos pode gerar uma importante constribuição no que diz respeito a atenção primária e ao socorro dos cidadãos ante um desastre”, explicou José Otero, vice-presidente da 5G Americas para América Latina e para o Caribe.

Por isso é recomendável que a infraestrutura das telecomunicações seja redundante, além de estar presente em áreas estatisticamente menos afetadas por catástrofes anteriores, ou em áreas de fácil acesso para reparos. É também importante que existam planos de contingência para reativar de forma eficiente estas redes ante qualquer eventualidade que possa surgir.

O White Paper “TIC para Mitigação de Desastres na América Latina” pode ser baixado aqui.

###

Sobre a 5G Americas: A Voz da 5G e LTE para as Américas
A 5G Americas é uma associação setorial dos principais provedores de serviços e fabricantes do setor de telecomunicações. A missão da organização é de apoiar e promover o desenvolvimento total das capacidades da tecnologia sem fio LTE e sua evolução além da 5G, em todo o ecossistema de redes, serviços, aplicativos e dispositivos sem fio nas Américas. A 5G Americas fomenta o desenvolvimento de uma comunidade conectada e sem fio e está liderando o desenvolvimento da 5G para toda a região das Américas.  A 5G Americas é sediada em Bellevue, no estado de Washington. Para mais informações, visite www.5gamericas.org. Siga-nos no Twitter: @5GA_Brasil, no Facebook e acompanhe nosso grupo no Linkedin: 5G Americas – Latin America & Caribbean.

Os Membros do Conselho de Administração da 5G Americas incluem: AT&T, Cable & Wireless, Ciena, Cisco, CommScope, Crown Castle, Ericsson, Intel, Mavenir, Nokia, Qualcomm Incorporated, Samsung, Shaw Communications Inc., T-Mobile US, Inc., Telefónica e WOM.