República Dominicana capacitará docentes no uso das TIC

Os planos para conectividade nacional que incluem a Tele-educação na região contam com diferentes frentes, que vão desde a entrega dos dispositivos, até a geração de conteúdo, passando pela entrega de terminais. Existe um grande diferencial para que os planos se desenvolvam de maneira eficiente: a capacitação do docente.

Com esse objetivo, o Instituto Dominicano das Telecomunicações (Indotel) oferecerá capacitação aos docentes através do programa República Digital, beneficiando mais de 5.200 escolas a nível nacional. Assim, anunciou que a Biblioteca digital da Associação Dominicana de Professores (ADP) contará com novos equipamentos de alta tecnologia fornecidos pelo regulador.

A ADP é a instituição da União que pretende representar e defender os professores na República Dominicana. Fundada em 1970, reúne docentes gerais e de escolas públicas da República Dominicana.

O objetivo da capacitação para os docentes é melhorar sua adaptação à educação por meio de ferramentas tecnológicas para desta maneira oferecer melhores opções no momento do ensino. Assim, trabalhará em criar uma cultura de cibersegurança e controle do uso de Internet por parte dos filhos, para evitar vulnerabilidade nas redes.

A preparação dos docentes é fundamental para acompanhar o desenvolvimento dos filhos na educação com implementação das TIC. A tecnologia planeja um novo conceito de pedagogia entre o aluno e o docente, migrando rumo a uma alfabetização digital que permita o crescimento da cultura digital.

Nesta instância, a preparação do docente apresenta-se como uma das principais ferramentas para que este tipo de plano de conectividade avance. A capacidade de dotar os mestres com ferramentas que lhes permitam lecionar utilizando as TIC se confirma em um bem fundamental para o avanço da educação digital.

O programa República Digital do Indotel tem, entre seus objetivos, a pretensão de cobrir com acesso à Internet as 32 províncias do país. Para isto, se voltará para os principais municípios através da instalação de 890 pontos de rede WiFi. Além disso, acompanhará a formação em TIC de 1,4 milhões de pessoas através dos centros tecnológicos do Indotel.

O programa se define como um conjunto de políticas e ações que promovem a inclusão das TIC em processos produtivos, educativos, governamentais e de serviços ao cidadão. Para isto, contempla quatro componentes estratégicos fundamentais: I) Educação; II)Acesso; III) Produtividade e Emprego; e IV) Governo Digital, Aberto e Transparente; assim como dois eixos transversais de Inclusão Social e Segurança Cibernética.

Em programas como este, a conectividade faz um papel fundamental, não somente o desenvolvido pelo próprio estado, mas também aquele que permite o acesso à banda larga por parte das operadoras privadas. Ou seja, a colaboração entre os setores públicos e privados é primordial para poder manter no prazo estas iniciativas.

A conectividade fornecida pelas operadoras privadas faz-se importante para manter ativa a população no uso e prática das TIC por fora do âmbito escolar. Portanto, a conectividade desenvolvida pela indústria é a que possibilita aos habitantes se manterem em contato com as TIC por fora dos espaços públicos.

Para que esta situação seja efetiva, é necessário que desde a administração se gere as opções necessárias para que os habitantes possam acessar serviços de banda larga. É importante reforçar que a banda larga sem fio, por suas características, permite um desenvolvimento rápido e com altas taxas de velocidade de acesso. Neste sentido, a disponibilidade de espectro radioelétrico transforma-se em uma medida necessária, assim como também conta com um cronograma de entrega de espectro esperado para retornar ao mercado.

Da mesma forma, as medidas destinadas a reduzir as travas burocráticas no momento de desenvolver redes de telecomunicações são de suma importância para que as operadoras possam aumentar a cobertura do mercado. Poder planejar os prazos de desenvolvimento da rede é uma vantagem considerável para reduzir os gastos.

A opção de que os habitantes tenham dispositivos de acesso por um preço acessível também deve ser considerada pelas autoridades, para aumentar a conectividade no mercado. Neste sentido, a redução de impostos em smartphones, tablets e notebooks, é uma medida de grande importância para reduzir o preço destes terminais.

A iniciativa desenvolvida na República Dominicana pelo Indotel para capacitar docentes em lecionar por meio das TIC é uma medida importante em qualquer plano de tele-educação. No entanto, também é fundamental que as autoridades do país se ocupem em gerar condições para que a indústria possa sustentar a conectividade por fora dos estabelecimentos educativos.

0 comments on “República Dominicana capacitará docentes no uso das TIC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.