Rede de telessaúde aumenta na Argentina

A incorporação das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) no setor da saúde permite melhorar as condições de atendimento aos cidadãos. Desde a inclusão de pedidos de monitoramento até a implementação do prontuário eletrônico e a geração de um plano nacional.

Essa última variável foi desenvolvida na Argentina sob o nome Plan Nacional de Telesalud, com o objetivo de incluir, um número maior de cidades, em uma rede nacional. Nesse sentido, a rede chegou ao Hospital Dr. Arne Hoygaard, na cidade de Cachi, em Salta, norte do país, onde foram entregues equipamentos para videoconferência com dois monitores de 55 polegadas.

Embora Cachi esteja perto da capital da província de Salta, aproximadamente 100 quilômetros, seu acesso é feito por uma estrada com altitude elevada que leva mais de três horas para ser percorrida. Portanto, a implementação do programa Tele Salud permite reduzir o tempo de atendimento dos habitantes, melhorar o seu dia a dia e até salvar muitas vidas.

A redução do tempo de atendimento pode ser fundamental no atendimento a diferentes pacientes. Da mesma forma, muitas vezes, uma pessoa precisa perder um dia de trabalho para viajar para Salta para realizar exames de rotina, consultar especialistas ou ter acesso a ferramentas de diagnóstico que não estão presentes em sua área.

O Hospital Cachi, que faz parte da Zona Sanitária Oeste de Salta, atende uma população de 7.769 habitantes. Dois centros de saúde, postos de saúde móveis e outros nove fixos que também são parte de sua área operacional.

Assim, a província de Salta possui 30 regiões operacionais provinciais interconectadas através da rede Tele Salud, dotadas de tecnologia para o treinamento contínuo das equipes de saúde e para teleassistência entre os profissionais, aos quais é oferecido maior acesso aos serviços de saúde em sua área.

Para que essas iniciativas se ampliem de forma eficiente, é necessário que as autoridades procurem estimular a adoção da banda larga em todo o país. Em particular, tecnologias como a banda larga móvel, que, por suas características, permitem, que uma parcela maior da população tenha acesso a internet. Usando tecnologias como LTE e, no futuro, 5G, serviços robustos e de alta velocidade podem ser fornecidos.

Nesse contexto, é essencial que as autoridades disponibilizem ao setor de telecomunicações uma quantia maior de espectro radioelétrico. É importante observar que os serviços 5G exigirão a disponibilidade de bandas baixas, médias e altas para a implantação de uma oferta competitiva no setor. Também é necessário gerar uma agenda com futuras licitações de espectro, para que os operadores tenham previsibilidade ao planejar seus investimentos.

A redução de impostos dos terminais de acesso e dispositivos de rede são importantes. Estes últimos são essenciais para reduzir os custos de implantação de rede, o que resulta em implantações mais rápidas e melhora a adoção digital entre os diferentes setores produtivos da população. No mesmo sentido, é importante criar uma padronização nos procedimentos burocráticos para a instalação das redes, o que diminui o tempo desses trâmites.

A iniciativa da Red Nacional de Tele Salud é um passo importante para melhorar as condições de saúde dos habitantes da Argentina. No entanto, deve vir acompanhada de outras políticas desenvolvidas pelo Estado que visem aumentar a conectividade no mercado para alavancar as chances de sucesso.