Projeto de conectividade na República Dominicana reduz a brecha digital em setores isolados

A inclusão digital demanda que as autoridades dos países gerem diferentes programas para proporcionar à população um melhor acesso à tecnologia. Entre essas políticas, está a instalação de redes que permitam a conexão Wi-Fi em setores isolados, sendo isso uma vantagem para reduzir as lacunas existentes.

Deve-se garantir que todas as pessoas tenham acesso às tecnologias de informação e comunicação (TIC), além de conhecimento para usá-las de maneira segura e eficaz. Isso inclui pessoas com deficiências, pessoas idosas, pessoas de baixa renda, pessoas de grupos étnicos e culturais minoritários, entre outros.

Nesse sentido, no mês de outubro na República Dominicana, foi inaugurada uma usina de energia solar na comunidade de Sabana Real, onde mais de 225 habitantes terão acesso a energia elétrica confiável e sustentável. Ao mesmo tempo, por meio do projeto “Conectar a los no Conectados”, incluído no Plano Bienal de Projetos da Indotel e do Fundo de Desenvolvimento das Telecomunicações, foi instalada uma rede Wi-Fi para acesso à internet, seja para educação, treinamento online, telemedicina e oportunidades de trabalho remoto, proporcionando uma melhoria significativa nas condições de vida e econômicas das pessoas.

Este projeto beneficiará mais de 225 moradores em 81 residências, 11 estabelecimentos comerciais, 2 igrejas, a cooperativa, um posto militar e uma cabana de guardas florestais com um serviço de iluminação que irá proporcionar conforto e segurança desta zona rural, permitindo-lhes desfrutar de uma vida mais digna e saudável. Além disso, gerará oportunidades de crescimento econômico ao incentivar o uso de novas tecnologias que facilitem a criação de negócios, o acesso à informação e à comunicação. Da mesma forma, promoverá a modernização da agricultura ao permitir o uso de maquinaria, sistemas de irrigação e tecnologias de conservação, melhorando a produtividade e a eficiência.

Este projeto também contribuiu para a conservação do meio ambiente ao prevenir os efeitos das mudanças climáticas, impulsionando as energias renováveis, uma vez que estas favorecem a ampliação da matriz energética e podem fornecer serviços sustentáveis e modernos.

Busca alcançar uma parcela maior da população carente de uma conexão com a internet. No entanto, esse benefício deve ser alavancado com políticas que busquem aumentar o acesso à banda larga no país. Nesse sentido, as tecnologias de banda larga móvel como LTE e a 5G permitirão levar o serviço a áreas afastadas dos grandes centros urbanos, a populações vulneráveis e a áreas rurais.

O desdobramento desse tipo de iniciativa constitui um avanço importante na busca pela inclusão digital. A segmentação na população aponta para um grupo populacional que geralmente enfrenta maiores dificuldades de acesso a esse tipo de tecnologia.

Por esse motivo, é necessário que as autoridades implementem políticas que busquem aumentar a adoção dessas tecnologias. Especificamente, aquelas iniciativas que visam aumentar o acesso à banda larga móvel na população, como uma maior disponibilidade de espectro radioelétrico para a indústria de telecomunicações, além da criação de uma agenda com futuros leilões que permitam previsibilidade aos operadores.

Nesse sentido, também é necessário, para o planejamento da indústria na implementação de novas redes de telecomunicações, a redução das barreiras burocráticas. A existência tanto de uma única norma em nível nacional que agregue as demandas dos diferentes níveis do Estado quanto uma estratégia de janela única para trâmites são medidas a serem consideradas pelas autoridades.