Programa OxeTech abrange 64% dos municípios de Alagoas

O desenvolvimento de uma plataforma que permita o avanço da digitalização da economia exige, além de um trabalho árduo em infraestrutura, a capacitação da população para o desenvolvimento desse tipo de negócio. Nesse sentido, os esforços colocados em prática pelas autoridades para capacitar um número maior de setores no uso dos recursos digitais é de grande valia.

O Estado de Alagoas, conta com o programa OxeTech, desenvolvido em conjunto com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Alagoas e a startup Digital Innovation One, que oferece qualificação gratuita na área de tecnologia além de facilitar o acesso ao mercado de trabalho de tecnologia contando com mais de 10 cursos certificados disponíveis além de laboratórios profissionais com suporte oferecido pelas administrações municipais.

Nos primeiros três meses de implantação, o programa alcançou 64% dos municípios do Estado. Entre eles, destacam-se Maceió, Arapiraca, Marechal Deodoro, Rio Largo, São Miguel dos Campos e Satuba. Cidades que concentram a maioria dos cadastrados.

A partir dessa expansão existe a possibilidade de novas oportunidades de formação para os municípios do interior do Estado, uma vez que os alunos do programa estão ampliando o aprendizado e desenvolvendo novas técnicas para melhorar o funcionamento público de sua cidade. Um exemplo disso é o caso de um grupo de novos alunos da cidade de Poço das Trincheiras que se uniram para desenvolver um software que possibilitasse o acompanhamento de projetos e ações de órgãos municipais.

O município já tinha planos de desenvolver esse tipo de software, mas foi por meio da capacitação implementada pelo estado que o projeto se tornou realidade. O software garante  uma maior eficiência e transparência no acompanhamento das atividades dos municípios locais, promovendo a otimização e redução de custos.

Esse tipo de exemplo mostra que o Governo de Alagoas está no caminho certo ao auxiliar os municípios na sua modernização, transparência e agilidade na gestão. Além de ampliar a capacitação e oferecer oportunidades para os jovens por meio da inovação tecnológica. Desta forma, procura cumprir um dos objetivos do programa, que é promover o trabalho empreendedor, as tecnologias e a inovação através da formação de profissionais na Indústria 4.0.

O próximo passo da formação no programa desenvolvido pelo Estado de Alagoas é a geração de empregos para esses alunos. Posteriormente, laboratórios profissionais serão criados nas cidades do interior do Estado, com a presença de monitores e acesso à internet nos locais onde esses serviços ainda não são oferecidos.

Este último ponto é muito importante para estimular o processo de digitalização da economia. Nesse sentido, as tecnologias de banda larga móvel, como LTE ou 5G, se apresentam como uma grande oportunidade para prestação de serviços de alta velocidade de dados. Neste quadro, é imprescindível que existam políticas que permitam as operadoras implantar de forma eficiente novas redes de telecomunicações, através da desburocratização na instalação de suas redes.

Além disso, deve contar com o apoio do governo nacional, que deve trabalhar para disponibilizar maiores porções de espectro radioelétrico para o setor de telecomunicações, essencial para o desenvolvimento dos serviços LTE e 5G. Também é importante que uma agenda seja disponibilizada para a indústria, o que permite previsibilidade sobre quando as licitações de espectro ocorrerão.

A iniciativa implementada pelo governo de Alagoas é muito interessante do ponto de vista de preparar a população para o desenvolvimento da economia digital. No entanto, precisa ser acompanhada por outras estratégias que busquem incrementar o crescimento no acesso à banda larga no mercado.