A inclusão das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) nos processos educacionais é de suma importância para a digitalização do mercado. Estimular a adoção e o desenvolvimento de novas tecnologias torna-se uma oportunidade para os países da região aumentarem suas ofertas para a nova revolução digital.

Nesse sentido, em Porto Rico, estão implantando o  Proyecto de Educación Tecnológica y Empresarial IoTeen Eco, que incentiva o desenvolvimento da robótica utilizando a Internet das Coisas (IoT). Promovido pelo Departamento de Desarrollo Económico y Comercio e Comércio, o programa inclui 60 jovens entre 10 e 17 anos e conta com um aporte de      US$ 100.000 do Fondo Especial de Desarrollo Económico (FEDE).

O projeto acontecerá durante os 18 sábados a partir do terceiro sábado de janeiro nas instalações do Engine-4 e é gratuito para jovens. A iniciativa é um trabalho conjunto dos setores público e privado que buscam criar impacto no campo da tecnologia. Através de sua implementação, espera-se que cada um dos jovens possa aprender a trabalhar com as tecnologias apresentadas.

Além disso, durante o projeto os estudantes terão a chance de desenvolver outros projetos que culminará em um hackathon onde poderão desenvolver suas próprias ideias.

Entre os objetivos da iniciativa, está a ideia de transformar Porto Rico em um centro global de inovação e tecnologia, focado no desenvolvimento de IoT, tecnologia, levando em consideração a sustentabilidade e o desenvolvimento econômico.

Dessa forma, a educação se apresenta como uma oportunidade para aumentar o interesse dos jovens em novas tecnologias, ao mesmo tempo em que amplia as possibilidades do mercado do país a entrar na nova ordem produtiva global. Assim, a iniciativa abre as portas para que os mais jovens possam desenvolver novas iniciativas calcadas em novas tecnologias.

É importante que esse tipo de iniciativa esteja diretamente ligada a uma cobertura que amplie a conectividade no restante do mercado. De tal maneira que, após a conclusão desse tipo de curso, é preciso manter os estímulos para que os jovens se desenvolvam dentro das novas tecnologias. A possibilidade de se estar conectado desperta novas oportunidades de desenvolvimento ao se emular ou buscar superar as iniciativas que estão sendo desenvolvidas em outras partes do mundo.

Para isso, a banda larga móvel é de suma importância. Por suas condições de desenvolvimento e usabilidade, permite atingir um número maior de pessoas, é a tecnologia que desperta maior interesse entre os jovens. É importante considerar que é através do acesso a smartphones que a maioria dos jovens tem seu primeiro contato com a tecnologia.

Nesse contexto, tecnologias como LTE e 5G se tornam uma ferramenta fundamental para manter o incentivo a digitalização dos mais jovens. Por esse motivo, torna-se importante implementar políticas que tenham como objetivo aumentar a conectividade por meio desse tipo de acesso.

A redução de obstáculos burocráticos ao desenvolvimento de redes de telecomunicações deve ser uma medida a ser considerada pelas autoridades locais. Possuir regras únicas, que facilitem a obtenção de permissões para a instalação de antenas que possibilitem acesso à banda larga móvel é uma medida recomendada.

A iniciativa IoTeen Eco é uma abordagem positiva no incentivo do desenvolvimento da digitalização no mercado de Porto Rico. No entanto, ela deve vir acompanhada de políticas que estimulem o desenvolvimento da banda larga móvel para que ela possa complementar projetos como esse.