Os diversos setores que compõem a economia de um país contam com diferentes ferramentas oferecidas pelas Tecnologias da Informação e da Comunicação para potencializar sua atividade. Entre elas, a agricultura consegue diferentes benefícios que vão desde a possibilidade de conhecer os preços dos produtos até contar com sensores inteligentes que mantém os trabalhadores informados das mudanças de suas produções.

As TIC também compõem uma ferramenta significativa para a força de trabalho de cada setor, seja por meio do acesso à melhor informação, ou para facilitar os trâmites necessários de sua atividade. Entre esses benefícios, o Departamento de Agricultura de Porto Rico desenvolveu no portal Agricultura 2.0 um parágrafo para que os trabalhadores do setor possam acessar a oferta de trabalho que existe ao longo da ilha.

A plataforma conta com uma página onde será publicada a oferta de emprego em diversos projetos de agricultura em Porto Rico. Dessa forma, cada trabalhador pode verificar as diferentes alternativas de emprego oferecidas, além de contar com as necessidades específicas requeridas para cada um dos postos.

Em contrapartida, do ponto de vista dos produtores, a ferramenta apresenta-se como uma oportunidade para facilitar a contratação de mão de obra. Isto ocorre particularmente naqueles lugares onde a demanda de pessoal depende dos períodos de plantio e colheita, que usualmente são tempos reduzidos em duas etapas específicas do ano.

Embora o programa busque melhorar várias faces da agricultura, este segmento tem como objetivo promover a inovação no setor agrícola. Por meio de seu app, e na busca por um objetivo à longo prazo, pretende garantir a segurança no país e conseguir a exportação efetiva dos produtos ali gerados.

Neste sentido, a oferta da bolsa de trabalho compõe somente uma parte do programa. Em outros setores, busca mudar o paradigma tradicional da agricultura por meio do incentivo do desenvolvimento agrícola de alta tecnologia. Além do que, pretende promover a pesquisa e o desenvolvimento agrícola biotecnológico, assim como também viabilizar a produção de energia de base agrícola.

Para atingir estes objetivos desenvolveram uma dúzia de ações: 1-incentivar o desenvolvimento agrícola de alta tecnologia; 2- promover a pesquisa e o desenvolvimento agrícola biotecnológico; 3- viabilizar a produção de energia mediante a inovação agrícola; 4- otimizar mercados institucionais; 5- promover produtos com maior valor nutricional; 6- fomentar a educação e o empresariado agrícola; 7-fomentar a agricultura urbana; 8- privilegiar o setor em áreas onde são mais produtivas; 9- incentivar a produção e o consumo a partir da cesta básica; 10- profissionalizar a promoção; 11- fomentar a denominação de origem; 12- reduzir os preços do transporte e assim do custo destes produtos.

O plano do Departamento de Agricultura é ainda muito mais amplo, a iniciativa da bolsa de trabalho se apresenta como uma interessante opção para o setor. A possibilidade de uma página que aglutine a demanda de trabalho na agricultura representa uma vantagem para os trabalhadores e empregados, já que permite de maneira simples ordenar seus interesses.

Para que este tipo de implantação tenha um desenvolvimento positivo, é importante que existam condições que permita o acesso à conectividade. É importante reforçar que ao tratar-se de setores rurais, as tecnologias sem fio aparecem como uma alternativa mais eficiente, devido a possibilidade de alcançar um rápido desenvolvimento com tempos de recuperação de investimento mais curto.

A importância da implantação da banda larga sem fio encontra-se no plano destinatário da agricultura 2.0. Ou seja, ao tratar-se de uma atividade que é principal em áreas rurais, a tecnologia sem fio apresenta-se como mais apta para prover conectividade aos usuários. Da mesma forma, ao contar com trabalhadores que viajam por diferentes cultivos e áreas geográficas, o smartphone transforma-se em uma ferramenta de conectividade mais eficiente, devido ao fato de que pode ser transferido de forma mais simples por cada um dos trabalhadores.

Neste cenário, qualquer política desenvolvida que tende a favorecer o desenvolvimento de redes de acesso sem fio é um complemento ideal para esta estratégia de Agricultura. Daí faz-se necessário um apoio do governo neste sentido. Da mesma forma, o desenvolvimento de apps móveis associados à plataforma confirma uma melhor recepção da força de trabalho.

Da mesma forma, é importante que se realizem campanhas educativas entre os trabalhadores, para que desta forma exista um melhor aproveitamento da plataforma. A fase pedagógica deste tipo de iniciativa é fundamental para garantir seu sucesso, principalmente porque grande parte de seus destinatários não contam com todas as ferramentas necessárias para ter o máximo de aproveitamento.

De todas as formas, a iniciativa de uma bolsa que aglutine a oferta e demanda de emprego na atividade agrícola por meio de uma plataforma on-line apresenta-se como uma oportunidade interessante para o setor, ainda que deva estar acompanhada de políticas que tendem a aumentar a banda larga móvel e potencializar o acesso entre os trabalhadores.