Porto Rico desenvolve certificado de vacinação virtual

Entre os elementos que os países latino-americanos implantaram para avançar no processo de pós pandemia estão os certificados de vacinação. A possibilidade de contar com uma ferramenta que permita ao cidadão comprovar o cumprimento do esquema de vacinação permite avançar nos diversos controles de saúde e na abertura para viagens e comércio.

Esta iniciativa foi realizada em Porto Rico pelo Escritório de Serviços de Inovação e Tecnologia (PRITS), que implementou o certificado VACU-ID. É uma credencial digital que permite, por meio do aplicativo CESCO Digital, certificar que o cidadão está vacinado.

O aplicativo digital CESCO tem cerca de 10.500 usuários e está disponível para dispositivos Android e iOS. Dessa forma, na loja de aplicativos, os usuários podem fazer o download gratuitamente e incluir as informações necessárias em seus smartphones e depois podem realizar a solicitação da certificação do processo de vacinação pelo aplicativo.

Para levar a cabo esta iniciativa, o trabalho de três órgãos governamentais foi necessário: o Ministério da Saúde, o Ministério dos Transportes e Obras Públicas e o PRITS. Essas organizações compartilham os dados necessários para que cerca de 70% da população vacinada, até o momento, possa obter seu certificado virtual.

Uma vez iniciado o processo, existe uma ferramenta que permite controlar de forma simples as pessoas que realizaram o esquema de vacinação, permitindo ter um registo mais preciso no momento de avançar na abertura, reduzindo as possibilidades de contágio da população.

Este formato também permite que uma parte da população inicie o turismo internacional simplesmente apresentando o comprovante de vacinação, facilitando as possibilidades da população de realizar viagens nacionais e internacionais.

Esses avanços acabam gerando melhorias na qualidade de vida dos moradores, que podem ter o certificado de vacinação na palma da mão. No entanto, para que a iniciativa tenha um maior impacto, são importantes as políticas desenvolvidas para aumentar o acesso à banda larga móvel pela população, o que resultará num maior número de cidadãos com validação digital.

Neste sentido, são importantes as políticas que são levadas a cabo pelas autoridades para promover o acesso à banda larga móvel. Em particular, tecnologias como LTE e 5G, que pelas suas características permitem um acesso veloz com dados robustos para todo o território, possibilitando alcançar o meio rural além de áreas longe dos grandes centros urbanos.

É importante que porções maiores do espectro radioeléctrico sejam disponibilizadas às operadoras de telecomunicações. Bem como a geração de uma agenda com futuras licitações de espectro, o que permite às empresas do setor planejar de forma eficiente o lançamento de novas redes.

Por outro lado, é necessário reduzir os prazos e procedimentos burocráticos necessários ao desenvolvimento de novas redes de telecomunicações. É preciso gerar normas que reúnam as demandas das diferentes esferas do Estado, de forma que as exigências sejam simplificadas para quem busca implantar novas redes. É necessário também criar o conceito de janela única, que possibilite a tramitação de toda a burocracia em um único órgão estadual.

Como se pode verificar, o desenvolvimento de um aplicativo que simplifique o acesso da população aos certificados de vacinação é muito positivo para um mercado como o de Porto Rico, mas precisa vir acompanhado por outras iniciativas que incentivem o aumento do acesso à banda larga no mercado.