Portal de Teleducação de Cuba inclui aplicativos móveis

As iniciativas de Teleducação estão presentes ao longo de vários mercados da América Latina com resultados distintos, sendo que cada uma possui diferentes graus de desenvolvimento no que se refere à quantidade de alunos ou de conteúdos que oferece. Outro dos pontos importantes neste aspecto é a possibilidade de incluir serviços móveis, atingindo dessa forma mais estudantes.

Entre as estratégias de Teleducação, existe uma seção dedicada aos serviços móveis no portal CubaEduca. Desenvolvido pelo  Ministerio de Educación Superior de la República de Cuba (Ministério da Educação Superior da República de Cuba), é coordenado pela “Dirección Nacional de Informática Educativa”, e pretende ser um canal interativo do currículo da escola cubana. Assim, possui uma ordem sistêmica e dinâmica que é o desenvolvimento dos docentes e técnicos especializados.

Entre os principais objetivos declarados pela plataforma, destaca-se o de garantir um espaço para a comunicação e troca de informação por meio do uso das TIC. Também se concentra no desenvolvimento cientifico e pedagógico, buscando oferecer aos docentes, estudantes e comunidades recursos para que possam aprender utilizando as TIC.

O portal não tem somente fins educativos para os alunos, mas também contempla o desenvolvimento dos docentes. Neste contexto, busca orientar o corpo docente de maneira metodológica e aprofundar assim os conteúdos dos programas curriculares que cobrem os diversos ciclos educativos.

A plataforma CubaEduca conta com um portal de acesso onde se segmenta o conteúdo a partir do nível educativo: pré-escolar, primário, secundário, pré-universitário, técnico e profissional, especial adultos e escolas pedagógicas. Também se estrutura a partir das matérias de estudo, classificadas em matemática, espanhol, história, física, química, ciências naturais, biologia, educação cívica, informática e educação para o trabalho.

Por outro lado, o portal divide suas áreas para docentes em direção científica educacional, educação artística, saúde escolar, divulgação, ciências e técnica, recursos humanos, planejamento e estatística, agropecuária, cultura econômica e tributária e investimentos.  Além disso, apresenta uma série de conteúdos que estão classificados em revistas pedagógicas, software educativo, programas de rádio para jovens, televisão e blogs educativos, entre outros.

Entre todas as ofertas, destaca-se a possibilidade de acessar o conteúdo por meio dos dispositivos móveis. A plataforma tem cinco jogos de temática educativa, que apesar de serem para iniciantes é uma boa iniciativa para o futuro. A possibilidade de fornecimento do conteúdo acessível para diferentes dispositivos móveis torna-se uma oportunidade do ponto de vista da Teleducação para os próximos anos, principalmente pela solidez e alcance das tecnologias móveis.

A inclusão de conteúdo para móveis possibilita a chegada a uma maior parte da população e a uma maior cobertura do território. Assim, é importante considerar que os smartphones cada vez tenham maior capacidade para resolver operações complexas, além de conectividade à banda larga, o que os transforma em uma ferramenta de acesso altamente inclusiva.

No entanto, para que políticas como estas possam ser realizadas de maneira eficiente é necessário que existam estratégias no país que tendem a massificar o uso da banda larga móvel. As políticas de conectividade são fundamentais para que a população possa ter acesso a este tipo de serviço. Ou seja, além de possuir conteúdos e uma estratégia educativa adequada é fundamental que a tecnologia e o acesso cheguem para toda a população.

Neste sentido, o mercado cubano apresenta grandes deficiências em relação ao resto da América Latina. Em termos de tecnologias, trata-se de um dos poucos mercados da região que ainda não desenvolveram serviços LTE. Neste sentido, os serviços de banda larga sem fio ficam reduzidos à rede 3G da operadora estatal Etecsa.

Por outro lado, a condição de monopólio do setor das telecomunicações limita o nível de maturidade do mercado, já que a ausência de um ambiente competitivo impede que os usuários alcancem melhores benefícios a partir de melhores ofertas. É evidente que os mercados da região, onde existe uma maior concorrência entre as operadoras alcancem uma maior maturidade em termos de tecnologias de acesso, qualidade de serviço e ofertas para os usuários.

Assim, é importante que existam estratégias de alcance nacional com o objetivo a facilitar o espectro radioelétrico, muito necessário para o desenvolvimento da indústria. Uma maior disponibilidade de espectro repercute de maneira positiva em qualidade de serviço. Da mesma forma, as bandas mais baixas, como a de 700 MHz, permite o desenvolvimento de tecnologias robustas de banda larga móvel em grandes dimensões de território com um menor investimento.

Também é significativo que existam estratégias para permitir o ingresso de smartphones na ilha. No momento de reduzir a exclusão digital, os dispositivos de acesso são tão importantes como a conectividade, por isso é necessário que exista acessibilidade para os mesmos. A massificação dos terminais abre a possibilidade de uma maior quantidade de usuários acessando os conteúdos de Teleducação.

Como se pode observar, a estratégia de Teleducação de Cuba conta com importantes avanços no que diz respeito a conteúdos e aplicativos. No entanto, ainda resta um maior trabalho do ponto de vista de conectividade, para poder aumentar dessa maneira a chegada a uma maior quantidade de estudantes.

0 comments on “Portal de Teleducação de Cuba inclui aplicativos móveis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.