Plataforma virtual na Bolívia aposta na capacitação de motoristas

Os diferentes países do Caribe e da América Latina mantêm sua busca constante para diminuir a brecha digital, apresentando caminhos distintos que podem incluir estratégias voltadas para o sistema educacional, bem como a incorporação de tecnologias da informação e comunicação (TIC) no sistema de governo.

Nesse caminho, a Autoridade de Regulação e Fiscalização de Telecomunicações e Transportes (ATT) lançou a plataforma “ENRUTA.ATT”. O objetivo da iniciativa é oferecer treinamento virtual aos operadores de transporte terrestre, com foco em trânsito e segurança viária, buscando melhorar a qualidade da prestação desse serviço e reduzir acidentes.

A interação dos diferentes atores na prestação de serviços de transporte público ou privado é fundamental para o cumprimento adequado das normas de trânsito para veículos e pedestres. Sem dúvida, o ator mais importante é o motorista, pois é ele quem deve garantir a preservação da vida. Essa plataforma servirá para aprimorar as habilidades e destrezas necessárias para um desempenho ideal ao volante.

Uma das vantagens destacadas é a, uma vez que, no censo realizado, há mais de cinco mil unidades veiculares que terão acesso ao curso por meio de seus celulares. Outra vantagem é a acessibilidade, pois estará disponível a um custo moderado em comparação com o mercado atual. O ministério busca estimular esse tipo de treinamento, reconhecendo o recurso humano como elemento fundamental em qualquer serviço. Eles desejam ser vistos não apenas como um órgão de controle e fiscalização, mas também como um formador.

O primeiro curso ministrado por especialistas internacionais será sobre condução defensiva, técnicas e habilidades que o motorista deve desenvolver para antecipar situações de perigo. Além disso, incluirá informações sobre como reduzir acidentes de trânsito e proteger a vida de motoristas, passageiros e a própria.

Esses cursos contarão com um módulo assíncrono, que inclui material audiovisual de apoio e avaliação correspondente para obtenção de certificação, sendo a nota mínima para aprovação de 80 pontos. Está previsto para o futuro oferecer cursos em coordenação com outras instâncias públicas especializadas em temas como primeiros socorros, segurança viária, seguro obrigatório de acidentes de trânsito, regulamento da modalidade de Transporte Terrestre (Resolução Ministerial N°266) e atendimento caloroso ao usuário.

As iniciativas promovidas pelas autoridades bolivianas buscam aumentar a adoção de novas tecnologias de acesso, uma medida positiva na busca por diminuir a lacuna digital. No entanto, é essencial que essas ações sejam acompanhadas por um esforço contínuo do governo no apoio ao aumento do desenvolvimento da banda larga sem fio, especialmente com LTE e 5G, que, devido às suas características, permitem alcançar coberturas mais amplas na população com acesso rápido e robusto.

Deve-se buscar a elaboração de uma agenda para futuras atribuições de espectro radioelétrico, principalmente porque isso permite à indústria ter previsibilidade ao planejar o desenvolvimento das redes e atender às expectativas dos futuros leilões.

Além disso, deve-se buscar a redução das barreiras burocráticas para o desdobramento de redes de telecomunicações. As autoridades devem trabalhar na criação de normas de alcance nacional que reduzam as complicações que os operadores possam enfrentar ao implantar uma rede.

É importante reduzir as cargas tributárias sobre terminais de acesso e componentes de redes. Essa medida é necessária para que os operadores possam expandir sua cobertura. Reduzir os impostos sobre dispositivos torna-os mais acessíveis, possibilitando que a população tenha acesso de maneira mais rápida.