O foco para diminuir a exclusão digital na região é voltado para públicos variados, entre eles, e não menos importante é a terceira idade. A idade traz um limite natural que, muitas vezes, interfere na adoção de tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Desse pilar surgem diferentes planos que buscam incluir os idosos nas novas tecnologias.

Um exemplo é o caso da Ciudad Autónoma de Buenos Aires, capital da Argentina, onde foi apresentado o aplicativo +Simple, destinado a promover a conectividade digital em idosos (maiores de 60 anos). Desenvolvido como uma rede para a terceira idade, espera alcançar grande parte das pessoas desta faixa etária na cidade.

Basicamente, o +Simple é uma plataforma desenhada especialmente para idosos, que possui ferramentas digitais para a vida diária. Conta com uma interface simples e amigável, organizada em seções e adaptada para os gostos e necessidades, que permite ao usuário se conectar, ler notícias, jogar online, escutar rádio, interagir nas redes sociais, realizar pesquisas, formalidades, entre outras.

O programa conta ainda com um componente de conectividade, para isto busca entregar mais de 30 mil tablets para adultos de maneira gratuita com a finalidade de que possam acessar a plataforma. Também existirá um plano de financiamento para entregar outras 100 mil. Tratam-se de duas iniciativas de destaque, já que o dispositivo é fundamental para que este tipo de projeto tenha aceitação junto à população.

Para acessar o app, o Governo da cidade de Buenos Aires colocará à disposição o número telefônico 147 e suas contas digitais. Estas fazem parte de um programa cujo objetivo principal é preparar os idosos para as TIC por meio de oficinas de computadores gratuitas projetadas especialmente para isto e com duração de seis meses. Cada uma encontra-se equipada com computadores com conexão à Internet. Trabalha-se a gestão associada com diferentes clubes, centros de idosos, associações e instituições.

De todas as formas, para poder acessar as tablets do programa +Simples, os idosos devem participar de um curso de capacitação com duração de duas a três horas. Além disso, os idosos que tenham maior interesse no tema tem acesso à cursos mais extensos. O objetivo do programa é acompanhar as pessoas da terceira idade, explicando sobre o funcionamento das novas tecnologias e benefícios que oferecem.

A implementação do programa teve aceitação inicial forte, durante as 48h de seu lançamento inscreveram-se mais de 28 mil idosos. Desse total, 45% tem entre 60 e 70 anos, enquanto que o maior percentual de inscritos faz parte da faixa dos 65 aos 69 anos.

A implementação deste tipo de iniciativa é de grande importância para reduzir a exclusão etária de acesso às novas tecnologias digitais. O desenvolvimento de um plano busca aumentar o acesso de idosos que podem enfrentar positivamente a inclusão de grupos que tendem a ser banidos deste tipo de tecnologia.

Tratam-se de iniciativas que permitem ampliar outros empreendimentos realizados pelos administradores, como no caso da Cidade Digital. Ou seja, para poder aumentar a digitalização dos processos administrativos é fundamental a educação dos cidadãos neste campo, já que permite reduzir as exclusões. Neste sentido, a alfabetização digital de idosos é um passo muito importante, já representam aqueles que possuem as maiores dificuldades de adaptação.

Em contrapartida, é importante que esta inclusão esteja acompanhada por facilidades para que se gerem maior conectividade no mercado. Ou seja, a entrega de dispositivos deve vir acompanhada pela conectividade, melhorando desta forma a experiência dos usuários. Para isto as administrações devem facilitar o acesso à banda larga sem fio, por meio da disponibilidade de espectro radioelétrico destinado aos serviços móveis.

Todavia, do ponto de vista dos governos estaduais e municipais, é fundamental que se reduzam as dificuldades para implementação de redes. A redução da burocracia para o desenvolvimento de redes de telecomunicações é um incentivo necessário para aumentar as oportunidades de conectividade.

Também é primordial que se gerem condições para a criação de um ecossistema que tende a proporcionar maior quantidade de apps destinados para este segmento da sociedade. Desta maneira, não somente melhora a relação dos idosos com a tecnologia, mas também permite o crescimento de um setor gerando mais empregos e riquezas ao país.

Considerando estas vantagens, a iniciativa é importante para reduzir a exclusão digital no país. E ainda, é necessário que exista um trabalho conjunto dos setores público e privado, para aumentar dessa forma o acesso à conectividade para atingir mais pessoas nesta faixa etária.