Entre as diversas alternativas que possibilitam que um determinado mercado aumente sua produção agrícola está o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Neste campo, pela sua amplitude em cobertura e dispositivos, as tecnologias móveis contam com a oportunidade de aumentar o avanço das facilidades que possam ser oferecidas para o setor produtivo, que geralmente são itens fundamentais em vários dos mercados da América Latina.

Neste contexto, a “Secretaría Nacional de Tecnologías de la Información y Comunicación” (SENATIC) do Paraguai apoiou o desenvolvimento de aplicativos destinados ao desempenho da agricultura neste país. Tratam-se dos apps “App Agroayuda” e “Agricultura Familiar”, ambos contam com versões para o acesso por meio de aparelhos móveis e tem como objetivo incorporar tecnologia para melhorar a qualidade dos serviços do país.

No caso do aplicativo “Agroayuda”, esta ferramenta oferece assistência e suporte para produtores agropecuários registrados no “Ministerio de Agricultura y Ganadería del Paraguay”.  Permite realizar consultas através de telefones inteligentes sobre a produção agrícola e pecuária e obter assessoria remota, além de permitir enviar fotos e interagir de maneira ágil por meio de mensagens.

O app fornece uma lista de consultas gerais sobre temas e registro das consultas individuais. Estas são respondidas por especialistas e técnicos da entidade agropecuária. Para acessar, o produtor somente deve introduzir seu número da cédula de identidade, o que permite ao sistema reconhecê-lo, assim como também a área à qual pertence. Desta forma, permite ao usuário saber quem é o especialista indicado para assessorar em cada caso.

As próprias consultas Senatic são usadas para gerar um grande banco de dados. Sua análise permite rastrear os casos, detectar situações de risco, controlar o tipo de respostas e enviar alertas ou comunicações relevantes para os produtores.

Por sua vez, o aplicativo “Agricultura Familiar Sitio” conta com uma aplicação disponível para smartphones que contam com Androide e um site na web. Por meio dele, coloca-se à disposição dos produtores uma ferramenta voltada aos produtores de agricultura familiar com a qual podem conhecer os preços de referência de seus produtos no mercado de atacado e visualizar as compras diretas que realiza o Governo favorecendo os produtores locais.

O plano alcança perto de 200 mil pequenos produtores que se dedicam à agricultura familiar. Estes podem além disso, oferecer diferentes benefícios como cursos, conselhos úteis para melhorar a produção e comercialização de produtos. Como pode-se constatar, o aplicativo busca facilitar os trabalhos dos pequenos produtores agrícolas do país.

O apoio dos aplicativos ao setor responde a uma necessidade de oferecer ferramentas ante o complexo cenário atual. Esta situação está caracterizada pela instabilidade nos preços dos produtos agrícolas e insumos, a competição com outros setores produtivos e uma forte dependência das importações de alimentos em algumas nações.

Sendo assim, no Paraguai, existe uma grande quantidade de produtores que estão em distritos com vulnerabilidade social, principalmente em assentamentos e comunidades que enfrentam numerosas dificuldades e carências. Esta situação gera falta de competitividade das fazendas familiares. O que ocasionou no aumento da migração rural até zonas urbanas e conflitos sociais. Neste cenário, estes aplicativos transformam-se em uma tentativa para reavaliar a Agricultura Familiar como alternativa válida para fomentar e assegurar o mantimento da população rural em suas comunidades.

Assim, o objetivo do Governo do Paraguai busca gerar um desenvolvimento harmônico e integral da agricultura familiar. O propósito é desenvolver as comunidades rurais, aumentar a competitividade das fazendas no meio rural e reativar a economia do campo, em um ambiente de cooperação e bom relacionamento com os produtores empresariais.

Neste ambiente, os aplicativos funcionam como uma ferramenta de grande valia para facilitar o trabalho dos agricultores. No entanto, é necessário que o governo esteja atento para viabilizar condições de conectividade favoráveis para o setor, em particular de acesso à banda larga. Já que para que os aplicativos tenham real impacto devem chegar a população para às quais estão destinados.

Neste sentido, a disponibilidade de maiores porções de espectro radioelétrico para a oferta de banda larga móvel é uma iniciativa importante a considerar pelo governo. A medida potencializará tecnologias como LTE, que possibilitarão melhorar o acesso à banda larga em zonas rurais e nos setores agrícolas. Outra ação a considerar é a redução de travas no momento de desenvolver as redes, conseguindo a coordenação entre as diferentes propriedades do Estado para poder facilitar estes desenvolvimentos.

As autoridades também deverão tomar em conta os dispositivos de acesso. Os aplicativos necessitam de um mercado de smartphones com alta penetração, que lhes permita chegar aos usuários de maneira efetiva. Em outras palavras, sem os dispositivos de acesso seria impossível que o aplicativo tivesse sucesso. Para facilitar é importante que o Estado reduza a carga imposta destes terminais, tornando-se mais acessível para a população.

Em resumo, o desenvolvimento do aplicativo é uma medida pensada para melhorar o desempenho do setor agrícola do Paraguai. No entanto, o desafio que enfrenta o Governo é melhorar as condições de conectividade para poder ampliar de melhor maneira as boas intenções desenvolvidas nas aplicações.