Panamá conta com uma plataforma gratuita para digitalização de PMEs

A digitalização da economia é um objetivo perseguido por vários países latino-americanos, entendido como o processo que modificará os sistemas de produção incorporando tecnologias de informação e comunicação (TIC). Uma parte importante desta etapa significativa nos países são as pequenas e médias empresas (PMEs).

Nesse sentido, a Secretaria Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SENACYT) do Panamá, juntamente com a Autoridade da Micro, Pequena e Média Empresa (AMPYME) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) apresentaram a plataforma de Checagem Digital. A ferramenta permite que qualquer micro, pequena ou média empresa faça um autodiagnóstico de seu nível de digitalização gratuitamente.

O objetivo do aplicativo é que as empresas, independentemente do seu nível de desenvolvimento, identifiquem seus pontos fortes, fracos e oportunidades antes de iniciar um processo de transformação tecnológica. Assim, a opção permite que tanto empresas iniciantes quanto aquelas com longa história no mercado aproveitem a iniciativa.

Por sua vez, a intenção da AMPYME é promover uma cultura digital nas empresas para reforçar a transformação digital. Para isso, permite avaliar desde o estado atual da empresa até as formas como ela pode se aprimorar tecnologicamente. É um projeto que a agência considera prioritário.

O BID estima que existam aproximadamente 200.000 MPMEs no Panamá, que representam 96,3% de todas as empresas e 49% dos empregos formais no país. Esta situação representa um desafio muito grande para as autoridades no momento de estimular a digitalização, um processo necessário para a força produtiva do país. Essa implementação requer ampla colaboração interinstitucional que inclua os setores privado e acadêmico.

Por outro lado, a pandemia da Covid-19 mostrou aos diferentes setores da economia a importância da digitalização. Neste período, um número significativo de PMEs implantou o teletrabalho, o comércio online, bem como a utilização de novas ações de marketing, publicidade e melhoria dos seus produtos, processos e serviços.

Da mesma forma, a adoção da tecnologia implica uma mudança cultural e estratégica dentro das empresas. Para isso a Chequeo Digital facilita ao fazer uma avaliação para determinar o seu nível de maturidade digital, sugere também recomendações de acordo com cada empresa, para melhorar as suas competências digitais e adotar tecnologias.

Os interessados ​​podem acessar gratuitamente através do site www.chequeodigital.ampyme.gob.pa e cadastrar os dados gerais de sua empresa. Em seguida, basta responder um questionário relacionado a tecnologia e habilidades digitais; cultura e liderança na empresa; pessoas e organização; comunicações, produtos e inovação; processos, dados e análises; e estratégia e transformação digital.

Uma vez realizado este procedimento, a plataforma fornecerá um relatório completo além de recomendações. Esta consulta poderá ser repetida pelas PME a cada três meses com o objetivo de comparar os resultados obtidos, além de avaliar o seu crescimento digital.

Embora esta iniciativa seja de grande ajuda para aumentar a digitalização da economia, principalmente no setor empresarial, deve vir acompanhada por outras iniciativas que busquem aumentar o acesso à banda larga no mercado. Principalmente aos serviços móveis, que pelas suas características permitem levar acesso a uma maior parcela da população.

Nesse sentido, é importante que as autoridades desenvolvam políticas que estimulem a implantação de redes LTE e 5G. Dentre essas iniciativas, destacam-se a oferta de maior espectro radioelétrico para o setor de telecomunicações, a geração de uma agenda com futuros editais e a redução dos entraves burocráticos existentes na implantação de uma nova rede. Essas medidas são um complemento necessário para políticas como o aplicativo Check-up Digital.