Operadoras de telefonia móvel na Costa Rica participam de uma campanha para vítimas do Covid-19

Em muitos casos, as operadoras de serviços móveis se colocaram à disposição das necessidades de diferentes países da região durante a pandemia do Covid-19. Desde redução de tarifas, serviços adicionais de dados, à contribuição concreta com campanhas com o intuito de melhorar as condições daqueles que sentiram a pandemia na própria pele.

Nesse sentido, as operadoras de telefonia móvel da Costa Rica, por meio de uma ação coordenada com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Telecomunicações (MICITT em espanhol), disponibilizaram um código para que seus usuários possam doar para a campanha “Con vos Podemos” (Com vocês conseguiremos), que angaria fundos no intuito de apoiar as pessoas afetadas pela emergência causada pelo Covid-19.

A iniciativa envolve a Asociación Bancaria Costarricense y la Federación de Cooperativas de Ahorro y Crédito (Associação Bancária da Costa Rica e a Federação de Cooperativas de Poupança e Crédito), que também permitiram que suas plataformas levantassem dinheiro. Essas instituições são parte de uma plataforma única na qual os cidadãos podem contribuir com doações, mantendo o isolamento social.

As doações  serão direcionadas à compra de suprimentos para garantir necessidades mais imediatas como kits de alimento e limpeza que serão distribuídos às famílias beneficiárias selecionadas pelos 90 Comités Municipales de Emergencia (Comitês Municipais de Emergência).

Os fornecedores dos itens essenciais serão majoritariamente empresas locais, agricultores e empresários. Dessa forma, busca-se colaborar com a reativação econômica local das diferentes regiões do país.

A medida busca melhorar as condições de vida dos cidadãos mais vulneráveis, aproveitando a colaboração da população. Nesse sentido, devido à sua capilaridade, os serviços móveis oferecem à maioria dos habitantes a chance de contribuir, incentivando também a receptividade de doações ao simplificar o processo.

A iniciativa, portanto, tem os serviços móveis como seus principais aliados. Da mesma forma, as tecnologias de banda larga móvel aparecem como uma grande oportunidade na criação de outros benefícios para a comunidade, como telessaúde e tele-educação. Tecnologias como a LTE e no futuro a 5G apresentam a opção de entrega de acesso de alta velocidade com conexões robustas.

Neste cenário, é importante a existência de políticas que aumentem a penetração de serviços móveis no mercado. Principalmente através de mais espectro de rádio para o setor de telecomunicações móveis. Também é importante a criação de uma agenda com futuras licitações de espectro, o que permite às operadoras planejar com eficiência a implantação de novas redes.

É também necessário que haja menos obstáculos burocráticos na implantação de redes de telecomunicações. A criação de um trâmite único para os procedimentos de licença de instalações é uma medida sensata para as operadoras enviarem as solicitações e terem sua consequente aprovação em tempo hábil. Também é necessário que exista uma norma única que una as demandas dos diferentes níveis de governo (municipal, estadual e federal).

Além disso, é importante que a carga tributária sobre terminais de acesso e componentes de rede seja reduzida. O que reduz o custo de implantação de rede, tornando o serviço mais acessível. Por sua vez, os dispositivos de acesso com menor carga tributária se tornam mais baratos para os cidadãos, aumentando o número absoluto de terminais conectados.

Há um grande esforço de colaboração feito pelo setor das telecomunicações para que a Costa Rica possa ajudar boa parte de sua população mais vulnerável no enfrentamento da pandemia. A banda larga móvel pode oferecer maiores facilidades a diferentes setores, por isso é muito importante a geração de regras que favoreçam o aumento da adoção, por parte do mercado, dessas tecnologias.