O Uruguai desenvolve plataforma para auxiliar desempregados

As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) apresentam diferentes alternativas para melhorar as condições de vida dos habitantes de um país devido a variedade e a adaptabilidade de suas aplicações que podem ser implementadas em áreas como educação, saúde, governo eletrônico, entre outras.

O governo do Uruguai incorporou as TIC nas tarefas de fomento de capacitação e emprego, especificamente, o Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (Inefop) do Uruguai desenvolveu uma plataforma que gera oportunidades de formação para pessoas que fazem uso do seguro-desemprego ou estão desempregadas. A iniciativa conta com um total de 16 mil vagas.

O objetivo do Ministério do Trabalho e Previdência Social uruguaio é treinar 50 mil trabalhadores durante o ano de 2021, para que possam melhorar ou adquirir habilidades mesmo durante a pandemia provocada pela Covid-19. O objetivo é que os cursos ofertados estejam em sintonia com as necessidades do mercado e com a categoria de trabalho almejada pelos cidadãos.

As ofertas serão ajustadas às necessidades dos empregadores e dos candidatos. Por meio da ferramenta, quem está à procura de um emprego pode se informar, manifestar interesse, se cadastrar e se conectar para realizar o processo de cadastramento.

Os cursos serão oferecidos na plataforma Coursera,  o que permitirá que as 16 mil vagas se somem a outras 5 mil já ocupadas por pessoas que recebem essas capacitações de forma virtual em cursos de habilidades digitais, gestão contábil e marketing digital.

Ser capaz de fornecer competências adicionais aos desempregados é uma oportunidade não só para os beneficiários, mas também para a indústria e para o país. A adição de novas capacidades ajudam a melhorar as condições de empregabilidade e as capacidades de crescimento das empresas.

No entanto, essas iniciativas devem ser acompanhadas por outras que busquem ampliar o acesso da população a conectividade, bem como programas que incentivem o uso de ferramentas digitais de forma a fornecer aos cidadãos maiores possibilidades de usufruir desses benefícios.

As tecnologias de banda larga móvel, como LTE e 5G, apresentam-se como uma oportunidade para garantir o sucesso desses projetos devido a suas características, as tecnologias móveis permitem alcançar áreas de coberturas mais amplas, longe dos grandes centros urbanos além de servir a um número maior de cidadãos.

Para garantir o sucesso é fundamental que sejam implantadas políticas que permitam o desenvolvimento de serviços de banda larga móvel. Entre eles, destaca-se um acesso mais amplo ao espectro radioelétrico para os serviços de telecomunicações móveis. Bem como a geração de uma agenda que permita à indústria conhecer as futuras licitações de espectro e planejar o assentamento de suas redes.

Por outro lado, é necessário reduzir os entraves burocráticos que pesam sobre a implantação de redes de telecomunicações. Ter uma diretriz única que reúna as diferentes demandas do Estado é fundamental para facilitar esse trabalho das operadoras e acelerar a implantação de novas redes de acesso.

É necessário reduzir os entraves fiscais que pesam sobre os componentes de rede e terminais de acesso. Essas medidas são essenciais para tornar os dispositivos e serviços mais acessíveis para o usuário final.

Como se vê, o programa é uma grande iniciativa do governo uruguaio para melhorar as condições de formação de mão de obra. No entanto, é preciso a implantação de um esforço semelhante do ponto de vista da conectividade, a fim de garantir maior sucesso na sua implementação.