O Peru está avançando no projeto de acesso à Internet em áreas rurais.

A economia global está constantemente avançando para uma estrutura onde os serviços digitais ganham destaque. Aumentar a digitalização da sociedade se apresenta como uma grande oportunidade para potencializar o acesso à nova revolução digital que está acontecendo em todo o mundo. Essas iniciativas ganham importância nos novos projetos e planos realizados pelos governos com o objetivo de eliminar a exclusão digital.

Nesse contexto, os Espaços Públicos de Acesso Digital (EPAD) ou Praças Wi-Fi operam em 400 localidades rurais em sete regiões do Peru: Cajamarca, Huancavelica, Ayacucho, Apurímac, Cusco, Tumbes e, recentemente, Piura. O Ministério de Transportes e Comunicações (MTC), por meio do Programa Nacional de Telecomunicações (Pronatel), informou em dezembro de 2023 que as conexões à internet provenientes da iniciativa alcançaram 1.334.420 acessos em novembro de 2023.

Também foi observado que a região de Cajamarca registrou o maior uso e aproveitamento da rede (411.120), seguida por Piura (336.119), Ayacucho (157.112), Apurímac (135.381), Tumbes (134.259), Huancavelica (82.002) e Cusco (78.427).

Esses números superam em 361,8% as 368.734 conexões à internet registradas em novembro de 2022, quando os EPAD estavam em operação apenas nas regiões de Huancavelica, Ayacucho, Apurímac e Cusco. As regiões de Cajamarca, Tumbes e Piura estão operando desde 31 de março, 21 de julho e 13 de setembro de 2023, respectivamente.

Estudos realizados mostram que as preferências de navegação dos cidadãos e visitantes se concentram em temas educacionais e recreativos, como as redes sociais TikTok, Facebook, YouTube e algumas ferramentas do Google.

O principal objetivo dessa iniciativa é aumentar a penetração do acesso à internet pelos cidadãos de localidades rurais e seus visitantes, permitindo que acessem livremente atividades acadêmicas, recreativas ou econômicas em seus celulares, dispositivos eletrônicos, tablets ou laptops.

Sem dúvida, a conectividade dos habitantes desempenha um papel fundamental nos planos de governo, daí a importância de que os esforços das autoridades para que possam alcançar isso está diretamente relacionado ao aumento da penetração da banda larga, e especialmente da banda larga móvel, que, por suas características, possibilita o acesso de um maior número de usuários a esse tipo de serviço.

Para isso, tecnologias como LTE e 5G permitem, por suas características, que um maior número de cidadãos possa acessar os benefícios da conexão. Por esse motivo, é necessário que as autoridades peruanas adotem estratégias para promover a adoção dessas tecnologias.

Entre essas políticas, deve-se destacar a disponibilidade de mais espectro radioelétrico para serviços de banda larga móvel. Da mesma forma, é necessário facilitar a atribuição aos diferentes operadores para sua utilização. Além disso, para que a indústria conte com mais previsibilidade, é importante que haja uma agenda de futuros leilões de espectro.

Nesse mesmo sentido, se faz necessário reduzir as cargas tributárias sobre os dispositivos de acesso. Esse tipo de medida aumenta a adoção digital dos cidadãos, tornando os terminais mais acessíveis. Em outras palavras, quanto menor a carga tributária, maiores são as oportunidades de inclusão digital.

Como se pode ver, a iniciativa de Espaços Públicos de Acesso Digital ou Praças Wi-Fi proporciona uma maior participação dos habitantes do Peru em questões governamentais. No entanto, elas devem ser acompanhadas por estratégias que aumentem a conectividade no mercado.