O Paraguai desenvolve um Polo Criativo Digital para apoiar as PMEs

O caminho da digitalização de uma economia e seu encurtamento possuem diversas frentes a serem trabalhadas por parte dos governos. Desde a educação e formação dos jovens, até a inclusão em agricultura ou saúde, a tecnologia permite melhorar as condições de vida dos habitantes. O impulso das PMEs e pequenos produtores locais também deve ser considerado pelas diferentes autoridades do setor no momento de aumentar a digitalização da sociedade.

Neste sentido, a Secretaria Nacional das Tecnologias da Informação e da Comunicação (SENATICS) selecionou a cidade de Areguá como berço da criatividade e inovação em diferentes áreas como arte, gastronomia, música e artesanato em cerâmica. A incorporação de tecnologia a essas iniciativas que são desenvolvidas na cidade resultará na criação de um Pólo Criativo Digital para trabalhar com pequenas empresas e dar a elas o componente TIC para que possam expandir e melhorar seu impacto.

Além das SENATICs, participam da iniciativa o Ministério da Indústria e Comércio, com o apoio do Governo Central. O programa emana dentro dos eixos estratégicos da Agenda Digital, com o objetivo de unir diferentes instituições públicas e organizações civis locais para apoiar o crescimento das Pymes no uso apropriado de ferramentas de comércio eletrônico, redes sociais e sites, para se tornarem mais competitivas e aumentarem seus ganhos.

O projeto espera potencializar as opções de venda das PMEs, para que a partir da tecnologia possam aumentar sua presença alcançando mercados globais. As novas condições da economia digital permitem, entre outras coisas, alcançar o mercado até o momento não coberto, abrindo oportunidades para aumentar o canal de vendas das empresas de menor porte de forma simples.

Para realizar o projeto aconteceu um primeiro encontro entre artesãos, artistas e empreendedores da cidade de Areguá. A partir deste primeiro passo buscou-se fomentar o desenvolvimento da Economia de laranja, que logo permitirá gerar ações similares em outros pontos estratégicos do país. Desta forma, busca potencializar este setor da economia apelando para oportunidades que geram um novo paradigma produtivo a nível global.

Neste sentido, é importante que este tipo de iniciativa esteja em uma estratégia nacional que potencialize a inclusão digital dos cidadãos. Desta forma prepara de forma eficiente as aptidões do mercado para o cenário global de economias digitais, possibilitando aumentar a produtividade e gerando oportunidades de novos empregos junto à população.

Para que iniciativas deste tipo tenham um desenvolvimento positivo no mercado, é importante que esteja acompanhada por políticas que permitam aumentar a conectividade. A possibilidade de uma maior quantidade de habitantes conectados potencializa oportunidades de acesso, tanto que se multiplicam condições produtivas dentro de um novo marco digital.

Neste cenário, a banda larga móvel se apresenta como uma tecnologia apta para potencializar o mercado digital. Por suas condições técnicas permite alcançar grandes coberturas de forma mais simples, além das tecnologias como a LTE ou, em um futuro próximo, o desenvolvimento da 5G, que possibilita transmissões de dados de altas velocidades e robustez de rede.

Por isso, é importante que as autoridades do país desenvolvam estratégias para aumentar o desenvolvimento da banda larga no mercado. As políticas que buscam aumentar tecnologias como a LTE terão um impacto positivo no desenvolvimento das iniciativas de inclusão digital, potencializando assim o acesso dos habitantes e melhorando as condições de desenvolvimento das PMEs.

Neste sentido, as políticas que colocam à disposição maior quantidade de espectro radioelétrico para os serviços de banda larga sem fio são necessárias. Este bem escasso é fundamental para que a indústria de telecomunicações possa desenvolver novas redes sem fio. Além de cobrar importância para a geração de uma agenda de futuras licitações que possibilite às operadoras ter previsibilidade  e planejar de forma eficiente seus desenvolvimentos.

Por sua vez, é necessário que se reduzam as travas burocráticas que existem no momento de desenvolver novas redes. É recomendável que exista unificação de diferentes municípios, de tal forma que as operadoras possam conhecer de antemão as demandas para poder desenvolver uma rede de nova tecnologia.

Também é necessário que se reduzam os impostos que pesam sobre os componentes de rede e dispositivos de acesso. No primeiro caso, permite um desenvolvimento mais rápido e eficiente das redes, enquanto que um menor tributo imposto sobre os terminais torna-os mais acessíveis, e permite que uma maior porção da população os acesse.

A iniciativa realizada pela SENATICs é importante para que parte da população paraguaia se prepare para o novo cenário produtivo a nível global. No entanto, esta deve estar acompanhada por estratégias que possibilitem uma maior conectividade no mercado, potencializando assim a quantidade de habitantes que usufruem dela.

0 comments on “O Paraguai desenvolve um Polo Criativo Digital para apoiar as PMEs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.