Entre as opções que as Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) proporcionam para melhorar a qualidade de vida dos habitantes, está a Teleducação. A possibilidade de alcançar simultaneamente uma maior quantidade de pessoas com conteúdo educativo se torna fundamental para o acesso à Internet.

P1080763

Dr. Juan Medina Molina

Entre as diferentes variantes de páginas da Internet com fins educativos destaca-se o projeto lasmatematicas.es. Ele consiste em um site onde pode-se acessar diferentes vídeos tutoriais do Dr. Juan Medina Molina, que realizou estudos de graduação na Faculdade de Matemática da Universidade de Valência, e na sequência em sua tese de Doutorado a partir de uma bolsa de estudos para doutorandos concedida pelo governo. Desde 1999 ele ocupa uma cadeira na universidade Politécnica de Cartagena.

Sobre as opções de aprendizado online, o Brecha Zero conversou com Medina Molina:

Brecha Zero: De qual maneira surge a ideia da criação de um portal como o lasmatematicas.es?

Medina Molina: Surgiu para solucionar alguns dos problemas que nós, professores de universidades, encontramos. Por um lado, as carências em conhecimento prévio; os alunos não possuem uma visão global da matemática, ao estudar um tema esquecem quase tudo quando aprovados e já poderiam fazê-los, mas em matemática, tudo está conectado. Assim, para repassar estes conteúdos temos que perder algumas aulas, mas por outro lado, o tema é muito amplo. Então, por que não preparar um material complementar para que os alunos possam repassar os conhecimentos prévios e parte dos conteúdos do curso por conta própria? Veja bem, não me refiro a Flip Teaching que está tão na moda ultimamente, não acredito neste modelo, me refiro que ao invés de fazer quatro exercícios sobre um mesmo tema em sala, façamos dois e o aluno repasse os demais em casa. Isto permitiria menos sobrecarga à aula.

Desde o meu primeiro ano dando aulas na Universidade Politécnica de Cartagena em 1999 não tinha, é claro, suporte em vídeo, no entanto este material precisava ser em vídeo, então conseguimos o suporte para gravar estes vídeos até o final de 2005. Neste momento comecei a distribuir os vídeos entre os meus alunos mediante um CD, mas também acredito na web: lasmatematicas.es. Assim nasceu o portal pioneiro de vídeos educativos no mundo.

Brecha Zero: Quais necessidades observou nos alunos para desenvolver este tipo de iniciativa?

Medina Molina: Além de evitar que empreguem tempo em sala de aula com questões que o aluno pode trabalhar por conta própria, o material é um complemento estupendo já que se assemelha muito às nossas aulas, e o aluno controla sua produção, pode pausar a imagem quando quiser, e pode ver a explicação tantas vezes julgar necessário. Gostaria de reforçar o caráter complementar dos vídeos educativos, não substituem as aulas nem o fato do aluno precisar estudar com os livros.

Brecha Zero: Você acredita que a iniciativa pode ser aproveitada pelos alunos da América Latina? De que forma?

Medina Molina: Desde o primeiro momento, muitos estudantes têm acessado meus vídeos da América Latina, era incrível que apesar da enorme distância, milhares de alunos podiam acompanhar as minhas aulas em poucos minutos de subi-las.

Brecha Zero: Qual importância das iniciativas que procuram diminuir a exclusão digital?

Medina Molina: Evidentemente, o acesso à internet é fundamental para poder acessar materiais como o meu. No entanto, desenvolver portais como o meu na Espanha ou na América Latina não vai permitir sua subsistência, e ainda menos obter financiamento para contratar outras pessoas que possam te ajudar nesta tarefa. Assim, o ideal seria que certos órgãos e empresas apoiassem iniciativas como a minha, mas duvido muito que vão fazê-lo depois de todo o tempo que tenho acompanhado isto. Às vezes o negócio não vai fazer com que os alunos aprendam mais.

Brecha Zero: Baseado em sua experiencia com cursos MOOC, quais são as condições necessárias para que tenham maior desenvolvimento na América Latina?

Medina Molina: Existem portais de cursos MOOC excelentes em espanhol, sem nenhuma dúvida destacaria MiriadaX. O problema é que as universidades não reconhecem adequadamente o trabalho que leva para preparar estes cursos (enquanto existe redução de carga horária em outras áreas), isto faz com que muitos professores não invistam na preparação de cursos.

Brecha Zero: Qual acredita ser o desafio que enfrenta a educação online?

Medina Molina: Em muitos casos, muitas pessoas que fazem uso da educação online têm como objetivo principal o título, ao invés do aprendizado. Assim, muitas vezes o online se confunde com obter um título de forma honesta pagando, pagamento pelo título, e isto é um desastre. O que o meu trabalho se refere, o objetivo com o meu projeto não é que os alunos sejam aprovados, mas que aprendam, e por isso sejam aprovados com uma boa nota. Assim, no caso dos meus vídeos dou muita ênfase nos conceitos que aparecem em cada exercício, e justifico cada passo. No entanto, atualmente encontramos muitos vídeos cujo único objetivo é mecanizar a matemática, reduzi-la a uma série de passos como se tratasse de seguir uma receita. Isto não melhora a formação dos nossos jovens, mas pelo contrário.

Brecha Zero: Qual a importância das redes sociais em seu trabalho?

Medina Molina: Desde sempre tem sido fundamental, mas algumas redes me decepcionaram, como por exemplo o Facebook, porquê por mais que você conte com muitos seguidores, minhas publicações chegavam a um número reduzido deles, dependendo do pagamento de anúncios para atingir mais seguidores.

Brecha Zero: Com o desenvolvimento de aplicativos móveis de diferentes temáticas você considera que a educação tenha um nicho a explorar?

Medina Molina: Com certeza. No entanto, o desenvolvimento deste tipo de aplicativo resulta em muito custo, e somente está ao alcance de grandes organizações e empresas. Por outro lado, quem recebeu iniciativas de empresas de desenvolvimento de aplicativos gratuitos, contudo, creio que lhes faltou um conhecimento das necessidades reais dos nossos estudantes.