A busca pelo fim da exclusão digital por parte dos diferentes países da região representa diversas frentes. Estas podem alcançar desde estratégias que procuram envolver o sistema educativo, até a incorporação de tecnologias da informação e da comunicação (TIC) no sistema de governo, assim como também outras que buscam aumentar a entrada das mulheres neste setor.

Neste caminho, a Secretaria de Comunicações e Transporte (SCT) do México selecionou cerca de 60 jovens por meio dos Pontos México Conectado onde é realizado o programa “Mulheres em STEM Futuras Líderes” para que estas possam viajar para se especializarem em Nova York. Estas são das cidades de Puebla, Sonora, Nuevo León, Baja California Sur e Oaxaca; a agência planeja expandir esses programas em todo o país em 2019.

O objetivo destes programas é que tenham um alcance nacional e que dupliquem a quantidade de graduadas neste setor. Dessa forma, a STC busca aumentar a incumbência das mulheres dentro do setor de tecnologias e telecomunicações, assim como formar futuros docentes nesta matéria. O órgão também pretende aumentar a matrícula feminina em ciências, matemática e engenharias relacionadas com as novas tecnologias.

Nos Pontos México Conectado do Programa Mulheres em STEM Futuras Líderes se alcançou no total a participação de 150 jovens de nível preparatório, ou seja, entre 17 e 19 anos. Esta iniciativa procurou empoderar as mulheres em ciências, tecnologia, engenharia e matemáticas. De todas elas, cerca de 60 viajaram para Nova York para visitar empresas, universidades e ampliar seu conhecimento na matéria.

A iniciativa foi realizada pela Coordenação da Sociedade da Informação e do Conhecimento, que faz parte da SCT. O projeto “Mulheres em STEM, Futuras Líderes” (STEM, na sigla em inglês Science, Technology, Engineering y Mathematics) contou com a organização do U.S. Mexico Fundation (USMF), e tem como objetivo implementar e aproveitar a tecnologia de conexão remota (telefonia e Internet) nos Pontos México Conectado nos 32 estados do país, com o qual a SCT contribui para incentivar o talento e o empreendedorismo tecnológico de crianças e jovens mexicanos.

De acordo com a SCT, o sucesso desta iniciativa responde em partes à Reforma de Telecomunicações 2013-2014, que possibilitou ao México diminuir os custos no serviço e acessar a quarta geração tecnológica, é possível que jovens em estágio preparatório possam adentrar à ciência, tecnologia, engenharia, matemáticas e converter-se em futuras líderes. Neste sentido, desde a secretaria espera-se da secretaria que nos próximos dois anos aumente oito vezes a demanda dos serviços de internet.

As iniciativas realizadas por parte das autoridades mexicanas buscam aumentar a adoção de novas tecnologias de acesso, que é uma medida positiva quando se busca melhorar a inclusão das mulheres nas TIC. Em particular, é necessário que se trabalhe em aumentar o desenvolvimento da banda larga sem fio, em particular com a LTE, que por suas características permite alcançar maiores coberturas junto à população com acesso rápido e robusto.

A inclusão de novas tecnologias confirma uma ferramenta estimulante para os jovens no momento de decidir por carreiras relacionadas com o tema. As possibilidades de estar conectado reduz as exclusões iniciais que existem no momento de relacionar-se com novas tecnologias, facilitando desta forma a eleição deste tipo de carreira junto à população.

Neste sentido, as políticas que buscam aumentar a quantidade de espectro radioelétrico para serviços de banda larga móvel são também muito positivas. Em particular, uma realizada pelas autoridades mexicanas: a geração de uma agenda de futuras entregas de espectro radioelétrico. Principalmente porque permite à indústria ter previsibilidade no momento de planejar futuras licitações.

Outra das medidas necessárias é a redução dos impostos para o desenvolvimento de redes de telecomunicações. É importante que as autoridades trabalhem na criação de normas de alcance nacional, que reduzam as complicações que as operadoras possam enfrentar no momento de desenvolver uma rede. Este tipo de medida permitirá à indústria contar com previsibilidade no momento de intervir em novas tecnologias.

Também é necessário que se reduzam os impostos que pesam sobre os terminais de acesso e os componentes de redes. Este último tipo de medida é necessário para que as operadoras possam aumentar sua cobertura. Tanto reduzir os impostos dos dispositivos para torna-los mais acessíveis, o que possibilita que a população tenha acesso de maneira mais rápida.

Os esforços realizados pelas autoridades do México para aumentar a inclusão das mulheres no setor das TIC é um grande avanço na redução da exclusão digital desse país. Os trabalhos realizados pelas autoridades em relação à aumentar a conectividade estão em parte orientados neste sentido de forma correta, ainda que falte maior trabalho a respeito para melhorar as condições de sucesso deste tipo de projeto.