Nicarágua compartilha experiências no uso de ferramentas TIC com países da América Central

A implementação de tecnologias de informação e comunicação (TIC) permite promover e melhorar o trabalho em diferentes áreas do Estado. A oportunidade de compartilhar essas experiências com outros países permite o desenvolvimento do uso da tecnologia na região.

Nesse sentido, o Instituto Nicaraguense de Telecomunicações e Correios (TELCOR), no âmbito do Programa de Infraestrutura Regional de Comunicações do Caribe (CARCIP), compartilhou suas experiências no uso da ferramenta KoboToolBox e da metodologia Geo-Enabling for Monitoring and Supervision(GEMS). São projetos promovidos pelo Banco Mundial na Nicarágua.

O objetivo dos encontros foi divulgar e compartilhar com os países da América Central e do Caribe as diferentes experiências e lições aprendidas no uso dessas ferramentas. No caso do KoboToolBox, foi detalhado o uso da ferramenta, cuja finalidade é supervisionar diferentes processos de infraestrutura, como a implantação de 14 postos de saúde e 5 escolas em áreas rurais, fornecendo para esses centros equipamentos de TIC e sistemas fotovoltaicos, entregando, assim, serviços de alta qualidade.

A plataforma digital GEMS está sendo usada para supervisionar o início da implantação de 115 quilômetros de fibra óptica no trecho El Rama – Laguna de Perlas – Kukra Hill. Os resultados de sua implementação serão avaliados com uma pesquisa de satisfação que será realizada em postos de saúde e escolas onde foram implantadas ferramentas tecnológicas, com o intuito de avaliar se a disponibilização de tecnologia está sendo produtiva.

Compartilhar essas experiências permite que outros mercados da região aproveitem as informações compartilhadas para executarem as mesmas com mais eficiência, além de acelerar os processos de implementação e permitir que a sociedade e os governos se beneficiem dos avanços tecnológicos.

No entanto, para que as sociedades se beneficiem mais, é importante trabalhar no desenvolvimento de serviços de banda larga nesses países. Principalmente com tecnologias que permitem o acesso móvel que, por suas características, possibilitam uma cobertura mais ampla.

Assim, tecnologias como LTE e 5G possibilitam que uma parcela maior da população tenha acesso a serviços robustos de dados de alta velocidade. Logo, é importante que as autoridades disponibilizem ao setor de telecomunicações móveis maiores porções do espectro radioelétrico, bem como a geração de uma agenda para futuros licitações que permita às operadoras planejar a implantação de novas redes de tecnologia.

É também necessário que as autoridades diminuam os entraves burocráticos que pesam na implantação das redes de telecomunicações. É fundamental que sejam geradas políticas que busquem simplificar o trabalho das operadoras para que possam levar, mais rapidamente, a tecnologia para uma parcela maior da população. Entre as práticas internacionais mais recomendadas adotadas na região está a geração de uma lei única que reúna todas as demandas do Estado que garanta trâmites únicos dos procedimentos necessários para que as operadoras possam dialogar com apenas um interlocutor. Desta forma, simplificam-se os tempos de apresentação dos procedimentos necessários à realização da implantação de uma nova rede de telecomunicações.

As iniciativas das autoridades nicaraguenses são importantes não só para o país, mas também para que a região possa aprender com suas experiências na aplicação de novas tecnologias nesses mercados. Da mesma forma, deve ser feito um trabalho colaborativo entre os diferentes países da região para melhorar a conectividade para a população.