Nicarágua aposta no futuro da educação fortalecendo o uso de plataformas tecnológicas

O desenvolvimento da digitalização da economia e da sociedade requer um compromisso constante dos diferentes setores. A educação é uma parte fundamental para o futuro de um país que planeja incorporar as tecnologias da informação e comunicação (TIC) ao seu crescimento, assim como à inclusão em um novo cenário global.

O uso de plataformas digitais nos processos educativos é uma constante utilizada pelos professores com os alunos e vice-versa. Portanto, as ações realizadas pelo Ministério da Educação (MINED) da Nicarágua estão baseadas em uma estratégia denominada Plataformas para uma Cultura Digital “Innova Learning”, que incentiva a criatividade e o espírito inovador nos alunos.

Esta iniciativa inclui vários eixos transversais, todos focados nas práticas das novas tecnologias e na produção de recursos multimídia, como parte da disciplina Aprender, Empreender e Prosperar.

A educação digital vai além de aprender e ensinar por meio de meios digitais. É uma estratégia educativa e formativa que se adapta às necessidades de uma sociedade em constante evolução. Seu objetivo principal é melhorar o uso da inovação e da tecnologia, assim como desenvolver competências digitais aplicadas ao ambiente.

Para alcançar essa implementação, não só devem ser fornecidas ferramentas e recursos digitais aos educadores, mas também os métodos de ensino devem ser adaptados para aproveitar ao máximo o potencial da tecnologia.

Atualmente, entre os problemas de lacuna digital do país, destaca-se o aspecto econômico da renda nos diferentes lares nicaraguenses, portanto, é necessário garantir que todas as famílias tenham acesso às vantagens da educação digital à distância. Para que seja universal, rentável, eficaz, duradoura, sustentável e robusta.

Para fechar a lacuna digital, é fundamental a participação de todos os agentes envolvidos, incluindo educadores, instituições educacionais, governos e a sociedade como um todo.

Nesse sentido, quando se consideram os setores rurais, a banda larga sem fio por meio de tecnologias como LTE ou 5G apresenta-se como uma alternativa favorável. Por meio delas, dados podem ser transmitidos de forma robusta e de maneira mais rápida e eficiente.

Portanto, é indispensável que as autoridades implementem políticas que incentivem a adoção de serviços de banda larga móvel na indústria. Especialmente aquelas que concedem às operadoras maiores porções de espectro radioelétrico. Além disso, é necessário que sejam criadas agendas com futuros leilões de espectro que permitam à indústria planejar de forma eficiente seus investimentos.

Inevitavelmente, deve-se buscar a redução das barreiras burocráticas que existem no mercado relacionadas à implantação de infraestrutura de telecomunicações. A geração de uma única lei nacional que agregue as demandas dos diferentes níveis do Estado está entre as melhores práticas internacionais.

Também deve ser considerada a geração do conceito de uma janela única de trâmites, permitindo que as operadoras tenham um único interlocutor no momento de implantar suas redes.

Como pode ser observado, o governo da Nicarágua está dando seus primeiros passos para o fechamento da atual brecha digital e o avanço para um novo cenário global. No entanto, tudo isso deve ser acompanhado por estratégias em nível nacional, que permitam à população acesso às TIC.