Ministério da Educação do Peru capacita docentes em tecnologias digitais

A inclusão das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) na educação da América Latina é dita apenas por órgãos estatais, em muitos casos com a ajuda do setor privado. Estas iniciativas necessitam de diferentes etapas, como a entrega de dispositivos, a geração de conteúdos educativos específicos, a conectividade das escolas e a formação dos docentes.

No Peru, o Ministerio de Educación (MinEdu) realizou uma capacitação em TIC para 144 docentes de escolas que contam com laptop XO em quatro distritos da província de La Convencíon, La Cusqueña, na área VRAEM. O objetivo desta iniciativa foi instruir o pessoal em tecnologias digitais, manutenção e reparo de equipamentos para resolver problemas técnicos.

No encontro com o MinEdu, os docentes realizaram diferentes atividades com os laptops XO. Entre outras funções praticaram a mudança de componentes e acessórios como telas, teclados, baterias entre laptops, bem como a mudança de imagem e ativação de laptops educacionais.

Estas tarefas foram realizadas por especialistas da Dirección de Innovación Tecnológica en Educación (DITE) de Minedu em diferentes distritos: Pichari, Kimbiri, Villa Kintiarina e Villa Virge. Desta forma, procurou-se cumprir o D.S. 074-2012-PCM que declara o desenvolvimento econômico social e pacificação do Apurímac, Ene e Vale do Rio Mamtaro (VRAEM) como uma prioridade nacional.

A partir desta iniciativa busca-se diminuir a exclusão para aqueles docentes que ainda não estão familiarizados com as tecnologias digitais. A meta é que estes educadores melhorem tanto no desenvolvimento profissional quanto na prática pedagógica. Dessa forma, busca-se beneficiar os recentemente contratados ou os que apresentam destaques para outra instituição educativa.

Além disso, o MinEdua equipou estes 144 docentes que pertencem às aulas de Inovação Pedagógica e diretores das instituições educativas com um laptop XO. Esta iniciativa estará completa com a possibilidade de acessar um curso virtual mediante o PeruEduca e finalmente obterão um certificado que indica as 120 horas de capacitação.

Estes docentes que se capacitaram na Convenção também foram formados recentemente em Chumbivilcas. Além disso, nos próximos dias será criada uma oficina com os especialistas da UGEL dessas regiões, na cidade de Cusco, onde também participarão representantes da Dirección Regional de Educación (DRE). No fim deste encontro é que os especialistas e coordenadores do UGEL irão desenvolver com suas docentes estratégias de familiarização e aproveitamento pedagógico das tecnologias digitais e oferecer suporte técnico para laptops XO e instruções educativas de sua jurisdição.

A formação docente faz parte dos passos fundamentais que devem conter em um plano de Tele-educação que busque ter sucesso em sua implementação. É necessário que as autoridades administrativas tenham especial atenção na preparação e assistência constante ao corpo docente, para que estes possam desenvolver o processo educativo. No entanto, também é importante que se busque dotar de conectividade os estabelecimentos educativos, em particular porque é a forma mais eficiente de implementar as TIC na educação.

Entre os benefícios, a conectividade permite às autoridades centralizar os conteúdos educativos e habilitá-los nas escolas de acordo com o grau de complexidade necessário. Além disso, possibilita monitorar os avanços e retroalimentar as necessidades dos alunos e docentes, para melhorar de forma periódica o conteúdo.

Neste contexto, é importante que as autoridades tenham uma visão estratégica que combine a conectividade do mercado com a do setor educacional. Ou seja, é fundamental um trabalho conjunto entre as carteiras de educação e as telecomunicações, que busque expandir as possibilidades de acesso além das escolas, chegando à maior parte das comunidades possíveis. Para alcançar este objetivo, a banda larga móvel apresenta-se como uma oportunidade que supera, fundamentalmente a partir de tecnologias como a LTE, que apresentam características robustas e com altas velocidades.

Para isto é importante que existam políticas que facilitem o acesso da indústria de telecomunicações ao espectro radioelétrico. Uma maior quantidade de espectro alocado para serviços móveis e que permite desenvolver tecnologias mais avançadas melhorando a conectividade. Em particular, por suas características, a banda larga móvel é ideal para alcançar melhor cobertura em áreas rurais e lugares distantes dos grandes centros urbanos.

Também é importante que se flexibilizem as medidas burocráticas que pesam sobre a instalação de infraestrutura de telecomunicações, em particular aquelas destinadas às antenas de redes de banda larga móvel, para que dessa forma as operadoras possam planejar de maneira mais eficiente o desenvolvimento de sua cobertura. No mesmo sentido, a redução imposta sobre os componentes de rede e terminais de acesso é necessária para potencializar a adoção de tecnologia.

A política do MinEdu do Peru que busca capacitar os docentes no uso da tecnologia é muito positiva para o bom desempenho dos planos de tele-educação. Ainda que esta deva ser acompanhada por um trabalho que busque aumentar a conectividade no mercado, para assim potencializar os esforços desta estratégia educacional.

0 comments on “Ministério da Educação do Peru capacita docentes em tecnologias digitais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *