México implementa programa de inclusão de gênero digital

A diminuição das diferentes brechas que afetam os países da América Latina e do Caribe é uma das preocupações constantes das autoridades. Nesse contexto, reduzir as diferenças dos indivíduos no acesso à tecnologia, incluindo o fator gênero, é um avanço importante para cada um dos países da região.

Para atingir essa meta, foi desenvolvido o curso “Empreendedoras Digitais”, que faz parte do Programa Anual de Alfabetização Digital (PAD) 2023. Dessa forma, esse projeto foi lançado a partir da colaboração do Instituto Federal de Telecomunicações (IFT) do México com a Prefeitura de Miguel Hidalgo.

O curso consiste em onze sessões presenciais e é projetado para que 30 mulheres, com idades entre 16 e 65 anos, aprendam a desenvolver ideias de empreendedorismo e construir modelos de negócios. Além disso, visa ensinar habilidades para que as mulheres possam promover seus empreendimentos usando várias ferramentas digitais e redes sociais.

Essa iniciativa busca formar a primeira geração de empreendedoras digitais por meio da colaboração entre a Prefeitura de Miguel Hidalgo e o IFT, no âmbito do Convênio Geral de Colaboração. Um dos principais objetivos é reduzir a lacuna digital de gênero, promover a inclusão digital e capacitar as mulheres a exercer plenamente seus direitos como usuárias dos serviços de telecomunicações.

Além disso, dentro do PAD 2023, estão programados cursos para pessoas com deficiência visual, agendados para os meses de julho e novembro deste ano. Esses cursos têm como objetivo promover as habilidades e capacidades digitais necessárias para o uso de ferramentas de acessibilidade em vários dispositivos eletrônicos, permitindo que esses indivíduos tenham acesso a todos os tipos de serviços digitais e sejam incluídos no mundo digital.

Além disso, para incentivar o desenvolvimento de habilidades digitais em crianças, o IFT oferecerá cursos de verão, tanto virtuais quanto presenciais, para crianças e adolescentes de 6 a 16 anos, residentes no México. Esses cursos oferecerão conhecimentos relacionados ao design, elaboração, programação e divulgação de videogames, assim como programação em blocos e ferramentas de design de ambientes em 3D, entre outros. Da mesma forma, os participantes poderão usar diferentes linguagens de programação adaptadas à sua idade e serão desafiados com atividades divertidas para estimular sua criatividade e aprendizado.

O PAD 2023 do IFT tem como principal objetivo oferecer cursos e palestras que promovam habilidades e conhecimentos digitais em todo o país, permitindo que os participantes se envolvam no ambiente digital. Além disso, busca capacitar e conscientizar os usuários sobre os seus direitos, os benefícios dos serviços e equipamentos de telecomunicações e tecnologias da informação e comunicação (TIC) e, por fim, divulgar o trabalho do Instituto nessa área e as ferramentas digitais disponíveis em benefício da população.

O desenvolvimento dessas iniciativas está dentro das melhores práticas que as autoridades devem adotar, juntamente com o incentivo à implantação de novas redes de telecomunicações. Para isso, é necessário trabalhar em políticas que busquem aumentar o acesso à banda larga, especialmente por meio de serviços móveis, que, devido às suas características, permitem alcançar áreas rurais e distantes dos grandes centros urbanos.

Nesse sentido, é crucial focar em políticas que reduzam as barreiras burocráticas que pesam sobre a implantação de redes de telecomunicações. Especialmente através de uma regulamentação que reúna as diferentes demandas do Estado.

Da mesma forma, oferecer mais espectro radioelétrico para a indústria de serviços móveis é outra medida que permite o desenvolvimento da banda larga móvel nos mercados, bem como a geração de uma agenda com futuras licitações de espectro, o que também dá maior previsibilidade à indústria.