Hospital do Maranhão amplia o número de agendamento online de consultas

A incorporação das tecnologias digitais no setor saúde apresenta diversas alternativas que buscam melhorar as condições de assistência ao cidadão. A sua implementação não só aumenta a produtividade do setor, mas também melhora os padrões de qualidade de vida dos cidadãos.

Nesse sentido, o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), ampliou o serviço de agendamento de consultas pela Internet para o Hospital do Câncer. O cadastro é feito pelo aplicativo de mensagens WhatsApp, onde os pacientes podem agendar consultas especializadas.

O objetivo da oferta desse serviço é aumentar o número de pacientes atendidos. Além disso, a Secretaria de Estado da Saúde busca com sua implantação garantir o atendimento clínico com maior agilidade.

O atendimento ao público fica a cargo da própria equipe do hospital. Para agendar o atendimento, o usuário deve portar o cartão SUS, documento com foto e comprovante de residência além do exame com diagnóstico (imagens, laboratórios ou biópsia).

As especialidades disponíveis para agendamento no hospital são: Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Mastologia, Hematologia, Urologia, Ginecologia, Cirurgia Geral, Neurocirurgia, Dermatologia e Ortopedia Oncológica. Também estão incluídos os exames complementares, ou seja, aqueles que dizem respeito às imagens e exames laboratoriais.

O objetivo final da iniciativa é atender as pessoas que ainda não são pacientes do Hospital do Câncer do Maranhão e que ainda se encontram em processo de diagnóstico. A unidade realiza cerca de 2,5 mil consultas médicas e 3,5 mil exames de imagem por mês.

A proposta do estado do Maranhão é interessante na medida em que busca aumentar a inclusão em termos de saúde, recorrendo aos diversos serviços relacionados às comunicações móveis. A meta de facilitar o acesso para as consultas é muito significativa para avançar na universalização da assistência à saúde.

Para a promoção destas estratégias, é importante que existam outras políticas nacionais que permitam à população estimular o acesso à banda larga móvel. Nesse sentido, tornam-se importantes políticas que possibilitem o desenvolvimento de tecnologias como a LTE e a 5G, que suportam um número maior de pessoas conectadas, com altas velocidades de acesso e dados de forma robusta.

Para cumprir esses objetivos, é importante que as autoridades disponibilizem porções maiores do espectro de rádio para o setor de telecomunicações. Tecnologias como a 5G exigirão bandas baixas, médias e altas para funcionar de maneira adequada. É também importante a disponibilização para o setor de uma agenda com futuras datas de licitações de espectro, o que permite ao setor planejar de forma adequada o desenvolvimento de novas redes de telecomunicações.

Nesse sentido, também é importante reduzir os entraves burocráticos existentes na implantação de redes de telecomunicações. Em particular, a geração de um trâmite único que reúna as demandas das diferentes esferas de governo e possa também flexibilizar os prazos de entrega da documentação solicitada.

A iniciativa desenvolvida pelo Hospital do Câncer do Maranhão é interessante do ponto de vista de aumentar a inclusão da assistência à saúde no estado. No entanto, estas iniciativas devem ser acompanhadas por outras que permitam aumentar o acesso aos serviços móveis por parte da população para que possam ter acesso a esses benefícios.