Honduras usa educação a distância para formar professores

A inclusão de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) pode ser uma ferramenta poderosa para os governos da América Latina melhorarem as condições do setor educacional. Seu início foi acelerado com a pandemia Covid-19 e continuará acelerando mesmo depois de seu fim.

Nesse sentido, em Honduras, as autoridades do Ministério da Educação realizaram uma série de seminários virtuais para professores com o título “Aprendizagem ativa e essencial com base na priorização curricular em educação a distância”. Mais de 2 mil professores participaram da iniciativa.

Assim, os professores da educação básica nas 18 secretarias do país puderam receber orientação e treinamento durante 5 dias sobre estratégias pedagógicas para a educação a distância fazendo uso das TIC.

O programa também contemplou a utilização de ferramentas tecnológicas, à disposição do Ministério da Educação, para a realização de um processo de ensino e aprendizagem. Os webinars foram desenvolvidos por meio da plataforma Zoom, mas também foram transmitidos pelos sinais da Telebásica 1 e 3, pela Rádio Educativa e pelas redes sociais da Secretaria.

De acordo com o portfólio, foi um desafio e uma oportunidade única de conhecer novas experiências de aprendizagem tanto para professores como para  alunos. Já os conteúdos apresentados nesses seminários virtuais serão hospedados nas plataformas do Ministério da Educação e no canal da Telebásica no YouTube, para que os professores possam ter acesso, refletir e colocá-los em prática nos processos de ensino.

A intenção da Secretaria é continuar desenvolvendo esse tipo de material para apoiar os professores e melhorar a qualidade do ensino recebido pelos alunos. Com o intuito de que os participantes possam contribuir com os professores que não puderam fazer parte desta iniciativa.

O projeto foi apoiado pela Mesa Redonda de Cooperadores Externos em Educação (MERECE). Representado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional e pela Agência Alemã para a Cooperação Internacional.

A formação de professores em TIC é uma iniciativa importante para melhorar o desenvolvimento da educação. No entanto, é importante que seja alavancada por outras políticas que visem aumentar o acesso à banda larga por parte da população. Não só para que um número maior de professores possam ter acesso a este tipo de formação, mas para que uma vez formados, possam colocá-la em prática com seus alunos.

A criação de políticas que busquem aumentar o acesso à banda larga no mercado é muito importante. Em particular os serviços móveis que, pelas suas condições, permitem que uma maior parcela da população conte com acessos mais robustos além de uma melhor cobertura nas zonas rurais e distantes dos grandes centros urbanos.

Nesse sentido, tornam-se importantes as estratégias desenvolvidas pelas autoridades no que diz respeito a uma maior quantidade de espectro radioelétrico para serviços móveis para potencializar o acesso a LTE. Mas também para estimular o investimento em 5G, onde as bandas baixa, média e alta são essenciais. A criação de uma agenda com futuras licitações de espectro é fundamental para que as operadoras possam planejar com eficiência a implantação de suas redes.

Como se vê, a iniciativa do Ministério da Educação de Honduras é muito importante para melhorar as condições do setor. No entanto, devem ser acompanhadas de políticas que busquem aumentar a cobertura para garantir um melhor funcionamento.