Honduras gera mapa interativo para agricultores

A inclusão das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) apresentam uma grande quantidade de variantes no momento de aprimorar as condições produtivas dos agricultores. Grande parte dessas iniciativas estão associadas à geração de informação e conhecimento para os produtores, gerando assim previsibilidade e melhorias nos cultivos.

Sob essa lógica, o Ministério da Agricultura e Pecuária de Honduras implantou o aplicativo Agromapas, que fornece um serviço de informação agroalimentar. Os dados são administrados pela Fundação Hondurenha de Pesquisa Agropecuária – FHIA, que oferece uma série de mapas interativos que visam oferecer a quem os acessa uma série de recursos e serviços baseados nas informações geográficas do setor agroalimentar de Honduras.

O portal conta com uma série de cartografias básicas, como cadeias agroalimentares, distritos de irrigação, áreas de produção de gado, aquicultura, apicultura, suínos e aves e o projeto MOSCAMED, responsável pelas zonas francas das moscas do Mediterrâneo. Desta forma, os produtores podem acessar as informações nesses mapas através de um computador, tablet ou smartphone.

A partir da ferramenta, os produtores podem selecionar um mapa de referência, visualizar mapas temáticos de produção agrícola, pecuária e pesca; e navegar por meio de todos os mapas. Esta informação torna-se necessária para os agricultores no momento da tomada de decisão a respeito de seus próprios desenvolvimentos em seus respectivos setores. Outra das vantagens de Agromapas é a possibilidade dos produtores de interpretar dados usando georreferencia, com a finalidade de usá-los durante a atividade.

Uma das características desta iniciativa é sua carreira colaborativa, fazer com que a informação circule em uma via de mão dupla, já que os produtores podem tanto se alimentar de dados, como oferecer dados ao setor. Esta condição é importante para um desenvolvimento saudável deste tipo de aplicativo, já que potencializa a informação oferecida.

Assim, os dados da iniciativa podem ser aproveitados por outros desenvolvedores de aplicativos, potencializando dessa forma a informação disponível. Além disso, desta maneira geram maiores possibilidades de desenvolvimento da indústria de aplicativos, incentivando a criação de um mercado digital no país.

A partir disto, a Agromapas tem uma função dupla no mercado: por um lado é uma ferramenta de uso para os produtores agropecuários, aumentando as condições do setor e melhorando a inclusão das TIC, e por outro funciona como um incentivador para o desenvolvimento de aplicativos.  Esta ultima função, por sua vez, retroalimenta a primeira, ou seja, que as novas aplicações confirmam também novas ferramentas para o desenvolvimento da agricultura e a pecuária.

No entanto, é necessário que exista um trabalho por fora do setor agrícola da parte das autoridades de Honduras para potencializar a adoção das TIC no mercado. Em outras palavras, é necessário que existam esforços da administração hondurenha para melhorar a conectividade do mercado, situação indispensável para melhorar o desempenho deste tipo de iniciativa.

Neste cenário, tecnologias como a LTE apresentam-se como uma alternativa necessária para aumentar a adoção da banda larga pelas pessoas. Por suas características intrínsecas, esta tecnologia apresenta-se como ideal para melhorar o alcance da cobertura em áreas rurais ou distantes dos grandes centros urbanos.

Para que as tecnologias de banda larga sem fio possam ter um bom desempenho, é necessário que as autoridades ponham à disposição das operadoras uma maior quantidade de espectro radioelétrico. É também necessário que exista uma agenda com as futuras licitações, possibilitando às operadoras planejar a construção das redes.

Assim, é preciso que se flexibilizem os impostos e burocracias existentes nesta indústria, principalmente no momento de desenvolver redes de telecomunicações. Medida necessária para que exista previsibilidade para as operadoras no momento de realizar um investimento no mercado para aumentar sua cobertura de serviços ou desenvolver uma nova tecnologia.

Na mesma sintonia, é importante que se reduzam os impostos que pesam sobre os componentes de rede e dispositivos de acesso. No primeiro dos casos, a medida reduz os custos de desenvolvimento de rede, aumentando assim a cobertura e acessibilidade dos serviços. Por sua vez, uma queda dos impostos nos terminais permitiria uma redução de preços, tornando mais acessível para os usuários e potencializando sua adoção.

Como é observado, a inciativa do Agromapas colabora de maneira eficiente no desenvolvimento da agricultura hondurenha, oferecendo múltiplas oportunidades para seu crescimento, assim como também por sua condição colaborativa que estimula o desenvolvimento de um mercado digital especifico do setor. No entanto, para que este tipo de projeto tenha sucesso, é importante que as autoridades se ocupem para desenvolver medidas que também potencialize a adoção de novas tecnologias e a conectividade no mercado.

0 comments on “Honduras gera mapa interativo para agricultores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *