Guatemala desenvolve aplicativo móvel para controle de uso de agrotóxicos ilegais

O uso de tecnologia no setor agropecuário aumenta a cada dia, ampliando as oportunidades de melhoria da produção. Da mesma forma, os aplicativos móveis são uma ferramenta muito poderosa para conscientizar a população sobre os cuidados com o meio ambiente e estimular a participação do cidadão.

Neste contexto, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Alimentação (MAGA) da Guatemala, em conjunto com a Associação Química Agrícola (Agrequima), apresentou o aplicativo móvel PIA. O objetivo é que os cidadãos possam fazer denúncias, de forma sigilosa, sobre o uso de agrotóxicos ilegais que afetam a produtividade e o meio ambiente.

Da mesma forma, com o lançamento do aplicativo, o MAGA busca reforçar o trabalho já realizado para controlar a entrada de agrotóxicos ilegais no país. Esse tipo de produto representa um risco para o setor agrícola na hora de comercializar produtos no mercado internacional, bem como para cuidar da saúde da população que vive nas áreas vizinhas.

O aplicativo possui uma operação simples para que o usuário possa informar quando identificar algum uso de um agrotóxico ilegal. Estas informações irão diretamente para o MAGA e para o Agrequima, que a partir das informações poderão efetuar uma investigação sobre os produtos não registados.

Outro objetivo do aplicativo é conscientizar os produtores agrícolas sobre a importância do uso de agrotóxicos registrados. Nesse sentido, o MAGA busca preparar os produtores rurais para a geração de produtos aptos à comercialização no mercado internacional. Dessa forma, o ministério busca atacar um dos maiores problemas existentes no setor, onde se estima que pelo menos 8% dos produtos utilizados são de origem duvidosa.

A incorporação do aplicativo também é uma grande ajuda para evitar a contaminação e cuidar da saúde das pessoas que vivem na zona rural ou próximo a ela. A sua implementação torna-se uma ferramenta defensiva que tem acesso direto ao ministério e que permite o controle de qualquer anomalia que se observe no setor, protegendo a sua saúde e o meio ambiente.

Para que esta iniciativa tenha eficácia no setor, é necessário que as autoridades guatemaltecas realizem trabalhos para aumentar a adoção de serviços de banda larga móvel. O app exige que exista uma alta penetração dos serviços móveis nas zonas rurais, para possibilitar que um número maior de produtores e habitantes dessas regiões façam uso do mesmo.

Nesse quadro, políticas que buscam aumentar o acesso à LTE, ou à 5G, tornam-se essenciais para o desenvolvimento positivo da aplicação. Pelas suas características, ambas as tecnologias permitem o acesso à banda larga móvel de forma robusta e com alta velocidade, além de possibilitar o uso em outras aplicações que possam beneficiar a produção, como a inclusão de sensores automáticos de irrigação controlados pela Internet das Coisas (IoT) .

Para promover essas tecnologias, é fundamental que as autoridades promovam regulamentações relacionadas com maiores parcelas do espectro radioelétrico para a indústria, além da geração de uma agenda com futuras licitações de espectro que ajude as operadoras na criação de um planejamento de investimentos mais eficiente.

Assim, a iniciativa da aplicação PIA pelo MAGA é positiva para o controle do uso indevido de agrotóxicos. No entanto, isso deve vir acompanhado por outras políticas que melhorem a conectividade de banda larga móvel no mercado, principalmente nos setores rurais.