Granada busca aumentar a presença das TIC em órgãos de governo

A inclusão das tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) dentro dos diferentes órgãos governamentais é uma estratégia necessária para que os países avancem do ponto de vista da produtividade, transparência e melhor relação com os cidadãos. Sua implementação é um avanço para melhorar as condições de cada um dos governos.

Neste sentido, o Ministério de Tecnologia da Comunicação e da Informação (TIC) de Granada anunciou sua intenção de transformar os serviços públicos com a incorporação de tecnologia. A iniciativa conta com o aval do Primeiro Ministro desse país.

O objetivo do governo é gerar um esquema de TI integral em lugar do atual, onde cada área do Estado funciona de forma individual. Sendo assim, busca-se gerar uma política que inclua as diferentes oficinas que confirmam o aparato do governo, possibilitando um trabalho sinérgico que inclua a tecnologia em prol de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

Este tipo de estratégia coincide com as melhores práticas recomendadas no que se refere a incorporação de tecnologias nas áreas do Estado. A inclusão de uma área cujo núcleo é o desenvolvimento de tecnologia para melhorar a produtividade do governo e aumentar a proximidade com a população é um passo necessário para qualquer país que busca ingressar nos novos processos de produção de ordem global.

No entanto, é importante que esta estratégia esteja acompanhada de políticas que buscam aumentar a conectividade no mercado. É necessário que se desenvolvam incentivos para que a indústria das telecomunicações possa aumentar sua presença no país, melhorando a conectividade e o acesso dos habitantes.

A possibilidade de acessar a banda larga confirma assim uma ferramenta necessária para melhorar as condições de inclusão de tecnologia com o estado e afiançar o vínculo com os habitantes do país. Neste cenário, a banda larga móvel é relevante a partir da LTE, assim como por meio de novas redes 5G em um futuro próximo, para poder oferecer um serviço robusto e de alta velocidade de acesso aos povoados.

Assim, é importante que as autoridades de Granada desenvolvam políticas que buscam aumentar a conectividade da banda larga móvel no mercado. Por suas condições, esta tecnologia possibilita uma maior inclusão da população, melhorando a relação das autoridades com os cidadãos, assim como também aumentando a transparência das ações governamentais.

Uma das estratégias a considerar pelas autoridades é a oferta de espectro radioelétrico para a indústria das telecomunicações para que possam habilitar-se em redes de banda larga móvel. É importante também que exista uma agenda sobre as futuras bandas de espectro a licenciar, dessa maneira se ganha previsibilidade na indústria melhorando as oportunidades de desenvolvimento de novas tecnologias.

Também é necessário que se flexibilizem as questões burocráticas para a construção de redes de telecomunicações. Neste sentido, é importante que existam normas de alcance nacional que permitam para a indústria planejar de forma eficiente o desenvolvimento das novas redes de banda larga móvel. Em outras palavras, que exista um marco legal do acordo e que seja coerente para o desenvolvimento de novas tecnologias.

Outra política necessária é a redução das cargas tributárias impostas que pesam sobre os componentes de redes e terminais de acesso. No primeiro dos casos, a medida aumenta as oportunidades de alcançar grandes coberturas de forma eficiente. Por sua vez, ao contar com dispositivos mais acessíveis se garante que uma maior porção da população possa acessar os serviços.

Como destacou-se, nos planos de digitalização que esperam realizar as autoridades de Granada está a evolução lógica de um estado para uma economia digital. No entanto, deve-se realizar um trabalho integral que inclua também a participação da cidadania, para que seus efeitos sejam realmente transformadores.

0 comments on “Granada busca aumentar a presença das TIC em órgãos de governo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.