Evolução da arquitetura e tecnologias em 5G

São Paulo, 15 de fevereiro de 2024 – À medida que os desdobramentos de redes avançam pelo mundo, a 5G continua demonstrando avanços significativos em suas capacidades e vantagens, aprimorando os serviços herdados da 4G em uma ampla gama de áreas. A superioridade tecnológica da 5G sobre suas predecessoras reside em sua arquitetura inovadora e catalisadores tecnológicos que estão abrindo caminho para novos casos de uso atuais – como o acesso fixo sem fio (FWA, Fixed Wireless Access) e redes privadas (Private Networks) – e também futuros, à medida que outras tecnologias próprias e complementares continuam a amadurecer.

As melhorias na arquitetura introduzidas nas redes de telecomunicações têm como objetivo principal aprimorar a eficácia operacional geral. Recentemente, foram observados avanços arquitetônicos notáveis nas redes 5G, com uma trajetória contínua de melhorias, como mostra uma infografia da 5G Americas. Dentro dessas inovações na arquitetura 5G, destaca-se o amadurecimento de quatro funcionalidades-chave de ponta: o controlador de inteligência de rádio (RIC), as interfaces de programação de aplicativos de rede (API) para redes programáveis, a computação de borda (Edge Computing) e a segmentação ou fatiamento de redes (Network Slicing). Esses quatro elementos serão cruciais, considerando também que as implementações de redes de acesso de rádio virtualizadas (vRAN, Virtualized Radio Access Networks) e abertas (Open RAN) já estão proporcionando eficiências e adaptabilidade para os operadores.

No Open RAN, o Controlador de Inteligência de Rádio (RIC) monitora e analisa continuamente fatores como as condições de rádio, os padrões de tráfego e o comportamento do usuário para tomar decisões informadas. Ele automatiza funções essenciais dentro da RAN, levando a uma menor intervenção humana, uma melhor eficiência operacional e respostas rápidas às mudanças na rede. As duas variantes de RIC (em tempo real versus em tempo normal) contribuem para uma rede que pode oferecer adaptações em tempo real e informações de otimização da rede voltadas para o futuro.

A segmentação de redes (Network Slicing) é um conceito revolucionário que só é possível em 5G Autônomo (SA, Standalone), permitindo a criação de múltiplas redes virtuais (ou lógicas) dentro de uma infraestrutura física compartilhada. Cada segmento de rede pode ser personalizado com as características e capacidades 5G apropriadas e necessárias para atender aos requisitos únicos de um caso de uso (por exemplo, garantir a qualidade do serviço para um serviço especializado).

A computação de borda (Edge Computing) é um paradigma que leva as tarefas computacionais e o processamento de dados para as proximidades do local onde os dados são gerados ou utilizados (por exemplo, a borda da rede). Isso pode permitir aplicativos de baixa latência e alto desempenho. No contexto da 5G, a computação de borda aproveita a proximidade dos servidores de borda aos dispositivos dos usuários, reduzindo os tempos de transferência de dados e melhorando a capacidade de resposta de aplicativos em tempo real.

Por fim, as interfaces de programação de aplicativos (APIs) de redes e serviços buscam simplificar a complexidade associada às funcionalidades e informações de rede, permitindo a criação de aplicativos e serviços inovadores, aproveitando as capacidades da 5G. As APIs podem ser externas (projetadas para serem consumidas por terceiros) ou internas (para capacidades técnicas em direção a operadora).

Além da ampla evolução da arquitetura 5G, também existem catalisadores tecnológicos que desempenharam um papel crucial na revolução das comunicações sem fio. Entre esses habilitadores, destacam-se os avanços em termos de espectro compartilhado, as funcionalidades MIMO (Multiple-Input Multiple-Output, ou Múltiplas Entradas e Múltiplas Saídas) e a agregação de portadoras (CA) e conectividade dupla (DC), sendo estes dois últimos elementos que geralmente são conceitualmente enquadrados como multiconectividade. Esses habilitadores pavimentaram coletivamente o caminho para melhorar o desempenho, a capacidade e as possibilidades das redes 5G FWA e P5G. [DOWNLOAD]

###

Sobre a 5G Americas: A Voz da 5G e LTE para as Américas

A 5G Americas é uma associação setorial dos principais provedores de serviços e fabricantes do setor de telecomunicações. A missão da organização é de apoiar e promover o desenvolvimento total das capacidades da tecnologia sem fio LTE e sua evolução além da 5G, em todo o ecossistema de redes, serviços, aplicativos e dispositivos sem fio nas Américas. A 5G Americas fomenta o desenvolvimento de uma comunidade conectada e sem fio e está liderando o desenvolvimento da 5G para toda a região das Américas. A 5G Americas é sediada em Bellevue, no estado de Washington. Para mais informações, visite o site para o Brasil www.brechazero.com.br. Siga-nos no Twitter: @5GA_Brasil, e acompanhe nosso grupo no Linkedin: 5G Americas – Latin America & Caribbean.

Os Membros do Conselho de Administração da 5G Americas incluem: Airspan Networks Inc., Antel, AT&T, Ciena, Cisco, Crown Castle, Ericsson, Liberty Latin America, Nokia, Qualcomm Incorporated, Samsung, Roger Communications, T-Mobile US, Inc., e Telefónica.