Estado do Piauí leva acesso à Internet para Quilombo

O desenvolvimento dos serviços de conexão de Internet faz parte de um trabalho que os Estados devem realizar para avançar em direção a Economia Digital. Além de implantar diversos programas que buscam estimular a adoção de novas tecnologias na sociedade, é necessário instalar diversos pontos de acesso que permitam que a população se mantenha conectada.

Nesse sentido, o estado do Piauí anunciou que o Quilombo Mimbó, no município de Amarante, receberá Internet por meio de uma PPP (Piauí Conect). Com mais de 200 anos de história e cerca de 600 habitantes, o Quilombo será totalmente conectado através da rede Wi-Fi gratuita Piauí Conect que fornecerá à comunidade acesso de qualidade, seguro e totalmente gratuito, adicionalmente professores e alunos receberão aparelhos com acesso ao serviço. A comunidade também receberá um gerador de energia para garantir acesso à Internet.

A iniciativa consiste em conceder acesso gratuito à internet em todos os pontos de convivência pública, nas escolas e em 100% das casas onde residem os alunos da comunidade Mimbó. Essa iniciativa, somada à entrega de dispositivos, permite que os alunos estejam totalmente conectados, aprimorem o processo educacional, realizem maiores interações sociais e acessem com mais facilidade diversos serviços.

No total, cerca de 145 famílias dessa comunidade serão beneficiadas. Isso garantirá muitos benefícios para o setor da educação, que gradualmente abrangerá toda a comunidade. Principalmente porque pode ser utilizado para a divulgação da cultura e do setor produtivo, especialmente o setor do turismo que pode promover o destino nacional e internacionalmente.

A iniciativa Piauí Conect é uma parceria público-privada com o Governo do Estado, por meio da Superintendência de Parceria e Concessões (SUPARC) e da Agência de Tecnologia da Informação (ATI), com o objetivo de conectar por meio da rede de fibra ótica todos os Municípios do Estado.

A iniciativa é um importante avanço para áreas distantes dos grandes centros urbanos, que por meio desse tipo de projeto permite o desenvolvimento de diferentes setores produtivos. No entanto, é preciso que venha acompanhada por outras políticas que também estimulem a adoção de banda larga.

A banda larga móvel se apresenta como tecnologia adequada para aumentar a adoção digital em áreas distantes dos grandes centros urbanos. Pelas suas características, tecnologias como a LTE e, no futuro, a 5G, permitem oferecer acesso robusto e de alta velocidade para grande parte da população.

Para levar a cabo o desenvolvimento dessas tecnologias, é importante que as autoridades brasileiras disponibilizem porções maiores de espectro de rádio para o setor de telecomunicações. Em particular para tecnologias como a 5G que precisa de bandas de espectro baixo, médio e alto. Também é importante que as operadoras tenham acesso a uma agenda com futuras licitações de espectro, para que possam planejar de forma mais eficiente o desenvolvimento de suas redes.

Por outro lado, é importante reduzir os entraves burocráticos que pesam sobre a implantação das redes de telecomunicações. A geração de uma diretriz que reúna as diferentes demandas do Estado, bem como o conceito de trâmite único para os procedimentos, torna-se essencial para promover esses avanços.

A iniciativa do Estado do Piauí é muito importante para levar conectividade para áreas distantes dos grandes centros urbanos. Mas deve ser acompanhada por outras que permitam às operadoras aumentarem suas ofertas de banda larga móvel para oferecer melhores condições para essas populações.