Equador implanta projeto online e gratuito de cursos de capacitação para as TIC

A aplicação das tecnologias de informação e comunicação (TIC) no setor educacional conta com vários exemplos. Desde a criação de planos nacionais que buscam oferecer conectividade às escolas e entregar dispositivos aos alunos, até a geração de alternativas voltadas para a formação não tradicional.

Este último exemplo foi implantado no Equador, com o projeto “Trabalhos do Futuro”, que visa oferecer cursos online gratuitos que permitam o aprendizado de assuntos TIC junto. Esta iniciativa está aberta a toda a população, mas tem um enfoque especial nas zonas rurais e centros urbanos vulneráveis.

O projeto faz parte de um esforço conjunto entre o Ministério de Telecomunicações, Sociedade da Informação do Equador (MINTEL) e a Fundação Telefónica Movistar. O principal objetivo é formar os jovens nos processos de ensino e aprendizagem nas áreas de empregabilidade e empreendedorismo digitais, para que contem com ferramentas que permitam adquirir mais conhecimentos sobre as TIC.

Os jovens podem ingressar nos cursos pela plataforma Conecta Empleo. Cada curso possui uma certificação digital que é validada pela MINTEL e pela Fundação Telefónica Movistar. A formação tem como missão garantir a igualdade de acesso aos serviços e promover a sua utilização de forma eficiente e eficaz.

Um dos eixos do projeto é o estímulo à formação de empresários, artesãos, agricultores e desempregados em decorrência da pandemia além de beneficiários aposentados do Instituto de Seguridade Social das Forças Armadas (ISSFA). Essas pessoas não terão nenhum requisito mínimo para acessar os cursos. A formação em TIC é totalmente gratuita para estes setores, bem como para os jovens.

No total, são oferecidos cerca de seis cursos com diferentes temas:

  • Web Analytics: cujo conteúdo é baseado em dados digitais e como interpretá-los para a tomada de decisão.
  • Criação de Conteúdo Digital para Ambientes Educacionais: que fornece ferramentas para educação digital, ambientes virtuais de aprendizagem e preparação de materiais digitais.
  • Competências para o emprego: o curso visa melhorar as competências “transversais”.
  • Fundamentos da programação: fornece as estruturas fundamentais da programação.
  • Empreendedorismo Social: tem como objetivo fornecer ferramentas para a realização de empreendimentos sociais.
  • Introdução ao design de videogame: oferece diferentes técnicas de design, tipos de jogadores e formas de recompensa dentro do mundo dos videogames.

Nesse cenário, iniciativas que buscam ampliar o acesso à banda larga no mercado tornam-se importantes. Principalmente sobre banda larga móvel que, pelas suas características, permite levar acesso a zonas distantes dos grandes centros urbanos e em cidades com maior vulnerabilidade. Tecnologias como LTE e, no futuro, 5G, aparecem como uma oportunidade eficiente para este tipo de iniciativa.

Nesse sentido, tornam-se importantes medidas que busquem aumentar a disponibilidade de espectro radioelétrico para o setor de serviços móveis. Também é importante considerar que deve ser criada uma agenda para futuras licitações que permitam às operadoras ter maior previsibilidade nos seus investimentos.

Com objetivo semelhante, é preciso reduzir os entraves burocráticos existentes para o desenvolvimento das redes de telecomunicações. É necessário que haja uma normativa que reúna as demandas existentes nos diferentes órgãos governamentais, o que aprimora as opções de cumprimento dessas exigências. Bem como a geração de uma janela única de procedimentos, o que melhora o tempo gasto com burocracia no setor.

Assim, a geração de uma iniciativa que permita formar jovens de diversos setores no uso das TIC é de grande importância para a entrada do Equador na economia digital. No entanto, deve vir acompanhada por políticas que busquem aumentar o acesso à banda larga móvel no mercado.