Equador avança na formação digital da sociedade

O avanço de um país na busca pela digitalização exige um esforço conjunto dos setores público e privado tanto na busca de conectividade, quanto no auxílio à população para melhorar a aplicação da tecnologia. A formação é uma parte importante para que a sociedade faça bom uso das tecnologias digitais.

Nesse sentido, o Ministério de Telecomunicações e Sociedade da Informação (Mintel) do Equador assinou um acordo com a Fundación Telefónica Movistar para cooperação na promoção de processos de ensino e aprendizagem em habilidades digitais. Isso será feito por meio do programa Conecta Empleo e 900 infocentros localizados em todo o país.

Com base neste acordo, o conteúdo gerado pela Fundación Telefónica será ministrado tendo como base temas de empregabilidade, inovação educacional e formação para o desenvolvimento de competências digitais, beneficiando as populações das zonas rurais e prioritárias do país.

A Mintel espera que a implementação do acordo aumente as oportunidades de emprego para os cidadãos. Para isso, disponibilizará a plataforma de educação gratuita da Fundación Telefónica, que busca promover a inovação, principalmente nas áreas rurais e distantes dos grandes centros urbanos.

Assim, busca capacitar jovens empreendedores na implementação de projetos sustentáveis ​​para a economia. Embora também busque aprimorar as habilidades e conhecimentos dos cidadãos para uma melhor atuação no mercado de trabalho.

Desta forma, a conjunção dos setores público e privado torna-se uma importante contribuição para a digitalização do Equador. O trabalho conjunto de ambos os setores permite o desenvolvimento da educação para a digitalização, que é um ponto crucial para que a sociedade avance dentro de um novo cenário econômico global.

Nesse sentido, também é importante o trabalho realizado para aumentar o acesso à banda larga no mercado. Poder contar com um mercado interno forte que permita aos empreendedores locais testarem suas oportunidades de desenvolvimento de negócios em menor escala, para depois lançarem no mercado mundial um produto mais robusto.

Para aumentar a quantidade de acesso à banda larga no mercado, o setor público deve ser capaz de criar as condições necessárias para que o setor de telecomunicações realize seus investimentos em novas tecnologias. Particularmente a banda larga móvel, que devido às suas características, pode facilmente abranger uma parcela maior da população.

Nesse sentido, é necessário disponibilizar maiores parcelas do espectro radioelétrico para os serviços móveis. Particularmente para aprimorar tecnologias como LTE e 5G que têm a capacidade de garantir altas velocidades e acesso robusto. Também é importante que o setor de telecomunicações tenha uma agenda com futuros leilões de espectro, o que permite às operadoras planejar a implantação de redes com mais eficiência.

É necessário que as autoridades reduzam os entraves burocráticos existentes na implantação de redes de telecomunicações. A geração de uma lei única que reúna as demandas dos diferentes níveis do estado, como a criação de uma janela única que centralize todas as demandas do estado, estão entre as melhores práticas internacionais.

Como pode ser visto, o trabalho conjunto dos setores público e privado para melhorar a capacidade digital da população é uma notícia positiva para o Equador. No entanto, deve ser acompanhada de um aumento do acesso à banda larga para a população com o intuito de melhorar as chances de sucesso desta iniciativa.