Equador apoia a transformação das empresas com o projeto Empresas em Nuvem

O Ministério das Telecomunicações e da Sociedade da Informação (MINTEL) oficializou a iniciativa Empresas em Nuvem, dando um grande passo em direção à digitalização e à adoção de novas tecnologias. Este projeto serve como plataforma para disseminar o conhecimento e o uso da nuvem entre os diversos atores e conta com o apoio da Câmara de Inovação e Tecnologia Equatoriana (CITEC), Amazon Web Services (AWS) e Comitê Empresarial Equatoriano (CEE).

As autoridades associativas do país, em conjunto com os empresários dos diversos  setores industriais e a sociedade civil desempenham um papel fundamental na implementação deste projeto, visando compartilhar conteúdos, treinamentos e ferramentas digitais para capacitar as empresas e seus funcionários com conhecimentos e habilidades em nuvem, inovação e melhores práticas.

Até o final de 2024, pretende-se oferecer formação gratuita para mais de 20 mil pessoas em todo o território equatoriano, proporcionando agilidade, eficiência e competitividade para todo o território nacional e internacional. Isso representa uma transformação e um compromisso com a digitalização do país, com o resultado final de impactar a economia por meio da tecnologia.

A nuvem tornou-se uma ferramenta de informática importante que possibilita a preservação de arquivos ou dados através da internet. Esse serviço é gerenciado por um provedor de serviços de informática, seja por meio de versões gratuitas ou mediante pagamento.

Uma nuvem possibilita a interação entre usuários, permitindo o compartilhamento seguro de arquivos sem ocupar espaço de armazenamento em dispositivos físicos. Além disso, é possível realizar backups para preservar informações importantes e recuperá-las posteriormente sem complicações.

É digno de nota a facilidade de armazenar qualquer tipo de arquivo, documento ou pasta diretamente, eliminando preocupações com a compatibilidade, pois é adaptada para todo tipo de informação que se deseja armazenar. Até o momento, pode ser considerado um dos métodos mais eficientes e convenientes para armazenar dados online, devido à interface de usuário fácil de usar na maioria dos serviços.

Outra grande vantagem é o acesso simultâneo a esses dados em uma conta, seja para trabalho ou uso pessoal. A interação de vários usuários é possível sem prejudicar tarefas em andamento, graças à automação dos provedores.

Não é necessária uma infraestrutura cara para utilizar o armazenamento em  nuvem, eliminando a necessidade de sistemas dispendiosos. Além disso, essa ferramenta permite o acesso a gigabytes ou terabytes de memória na internet sem a necessidade de hardware, a um preço muito mais acessível por meio de diversos planos. O acesso aos arquivos é completo, desde que haja uma conexão à internet que funcione bem.

A recuperação de dados com o armazenamento em  nuvem permite o backup seguro de arquivos, evitando problemas inesperados. Os atuais provedores de serviços de armazenamento adicionam camadas de segurança para protegê-los de acessos não autorizados. Além disso, podem proteger os arquivos contra desastres naturais, falhas nos servidores ou erros dos usuários para preservá-los.

É importante esclarecer que a conexão à internet é parte indispensável desta nova implementação tecnológica. Sem ela, não é possível utilizar o sistema baseado em nuvem, representando uma desvantagem significativa. Da mesma forma, a velocidade da conexão pode gerar problemas ao visualizar ou baixar arquivos armazenados; simplesmente, sem internet, não há acesso a nenhum dos arquivos.

Os serviços de acesso à banda larga móvel surgem como uma ferramenta para possibilitar o acesso à internet. Tecnologias como LTE e 5G, devido às suas condições técnicas, permitem às empresas ter uma conexão de dados estável e robusta com alta velocidade. Por esse motivo, é importante que as autoridades trabalhem no seu desenvolvimento.

Entre as políticas a considerar, deve-se contemplar o apoio às operadoras para expandir suas redes móveis, visto que a quantidade de espectro permitirá oferecer um melhor serviço a mais usuários. Portanto, é crucial que as autoridades realizem novos leilões de espectro radioelétrico que possibilitem às operadoras desenvolverem suas redes de tecnologias LTE e 5G. Também é necessário gerar uma agenda de futuros leilões que permitirá o planejamento do desenvolvimento das redes pelas indústrias.

Nesse contexto, a iniciativa do governo equatoriano para melhorar as condições das empresas e  suas experiências em nuvem é bastante positiva. No entanto, o seu sucesso depende da capacidade das autoridades de desenvolver os serviços de banda larga móvel no mercado.