El Salvador trabalha para aumentar o uso das TIC

Os diversos países da América Latina e do Caribe trabalham de maneira constante na digitalização de suas economias e sociedades, buscando se aproximarem da nova estrutura produtiva de abrangência global que exige Estados cada vez mais modernos. 

Nesse sentido, o Governo de El Salvador, por meio da Secretaria de Inovação, dirige um conjunto de iniciativas focadas em facilitar e promover mudanças que incluam a conectividade e a modernização do Estado, através da digitalização das diferentes repartições governamentais. 

Entre outras iniciativas, a proposta de Lei de Cibersegurança foi colocada à disposição dos cidadãos para que pudesse receber feedback suficiente. Trata-se de uma legislação que exige meses de trabalho e tem como objetivo incentivar junto à população suas principais diretrizes. As sugestões que os indivíduos levantam são realizadas na própria página da Secretaria da Inovação, onde podem adicioná-las por meio da identidade digital de cada um.

Da mesma forma, devem-se destacar os esforços do governo no desenvolvimento de tecnologias como a Inteligência Artificial. Nesse sentido, o país é um dos pioneiros na América Latina e o primeiro na América Central a assumir este compromisso visando uma Inteligência Artificial ética, justa e inclusiva. Para alcançar essas metas, as autoridades locais começaram a implementar as recomendações nas áreas propostas nos projetos que buscam elaborar, considerando os marcos éticos e legislativos quando se trata de Inteligência Artificial.

Estas iniciativas, por sua vez, precisam estar aliadas a políticas que buscam  inclusão digital, com o objetivo de que possam ser desfrutadas pela maior parte da população eficientemente.Portanto , é preciso que as autoridades trabalhem para aumentar a acessibilidade às tecnologias e, particularmente, à conectividade a serviços de banda larga.

Neste âmbito, a implementação de serviços de banda larga móvel é ideal, devido às suas características para aumentar esse alcance, fundamentalmente às pessoas que vivem distantes dos grandes centros urbanos ou em zonas rurais. Dessa forma, tecnologias como a LTE e a 5G se mostram como as mais aptas, quando consideramos suas altas velocidades e suas fortes conexões. 

Por este motivo, é fundamental que políticas que permitam à indústria de telecomunicações acesso a uma maior porção do espectro radioelétrico sejam desenvolvidas,  assim como,  que as autoridades criem uma agenda com futuras licitações de espectro, que permitam aos operadores planejar de forma eficiente a instalação de redes de novas tecnologias de banda larga.

Seguindo essa mesma lógica, é importante que se reduzam os entraves burocráticos que dificultam o desenvolvimento de redes de telecomunicações e se levem em consideração as melhores práticas internacionais que existem a respeito. Entre elas, pode-se ressaltar a existência de uma norma única que englobe as demandas dos diferentes níveis do Estado e também a geração do conceito de “janela única de trâmites”.

O desenvolvimento da 5G e de outras tecnologias como Inteligência Artificial ou Internet das Coisas é necessário para alavancar o mercado, já que possibilita a conexão de uma grande quantidade de dispositivos de forma simultânea e a alta velocidade em tempo real.

Como pode-se ver, os esforços do governo de El Salvador são relevantes para preparar o país para enfrentar os desafios econômicos globais. Mesmo assim, também é crucial que haja um foco no desenvolvimento de serviços de banda larga móvel para que o uso das tecnologias possa ser potencializado.