El Salvador disponibiliza obras literárias infantis online para estimular a leitura dos alunos

As tecnologias de informação e comunicação (TIC) representam uma grande oportunidade para as autoridades dos países latino-americanos de melhorarem o alcance de programas públicos à população, especialmente durante a atual situação de pandemia que obriga muitos cidadãos a manterem o distanciamento social.

Dentre essas iniciativas, o Ministério da Educação (MINED) de El Salvador implantou o Plano Digital de Promoção da Leitura. Que conta com o apoio do Gabinete da Primeira Dama da República e visa estimular a leitura na primeira infância.

Os primeiros passos da iniciativa foram realizados no departamento de Ahuachapán, com ótimos resultados, segundo os professores. A iniciativa buscou desenvolver o hábito de leitura de obras universais com ênfase nos níveis de Educação Infantil e Primeira Infância.

A plataforma digital ODILO é utilizada para que as crianças tenham acesso aos textos e conta com cerca de cinco mil exemplares de literatura universal. Para usar a plataforma, os professores receberam treinamento da Direção Nacional da Primeira Infância. Além de formarem diferentes clubes de leitura os professores procuram trabalhar com a imaginação das crianças para estimular sua criatividade por meio da leitura.

Outra função do Plano Digital de Promoção da Leitura é mitigar os problemas psicossociais que podem surgir entre as crianças durante o distanciamento social que os cidadãos devem cumprir para evitar a propagação da Covid-19. O objetivo é que, por meio da leitura, seja possível enfrentar o estresse do confinamento.

Para acessar e ler os livros, as crianças se conectam por meio de tecnologia móvel e compartilham sua criatividade no fórum. Isso requer o apoio dos pais, para realizarem o upload de vários desenhos, vídeos, jogos ou leituras curtas que compreendam.

Assim, a iniciativa que tem como objetivo estimular a leitura, precisa de um esforço por parte das autoridades de El Salvador para aumentar o acesso à banda larga no mercado. As evidências da primeira experiência do programa em Ahuachapán mostram que os alunos usaram os serviços de banda larga móvel para participar. Nesse contexto, é imprescindível que as autoridades se encarreguem de estimular esse tipo de acesso entre a população.

Nesse sentido, tecnologias como LTE ou 5G podem ser uma arma poderosa para que um número maior de crianças possam acessar o programa. Pelas suas características, a banda larga móvel pode atingir grandes coberturas além de permitir o acesso a uma grande parcela da população.

São fundamentais as medidas que visam aumentar a quantidade de espectro radioelétrico destinado aos serviços móveis. Bem como a geração de uma agenda para futuras licitações de espectro que permitam às operadoras planejar com eficiência a implantação de novas redes de tecnologia.

Nesse sentido, também é necessário trabalhar para diminuir os entraves burocráticos que existem na implantação das redes. A criação de uma norma que reúna as demandas federais, estatais e municipais para a implantação de infraestruturas é necessária para que a indústria possa desenvolver novas redes.

Em suma, a iniciativa do Ministério da Educação para usar as TIC na promoção da leitura na primeira infância é interessante na perspectiva de incorporar a tecnologia aos programas de governo. A possibilidade das crianças poderem ler e criar clubes de leitura por meio do uso de serviços móveis constitui uma ferramenta poderosa para enfrentar os problemas emocionais gerados pelo confinamento devido à pandemia de Covid-19. Qualquer iniciativa destinada a fortalecer o acesso à banda larga móvel é uma estratégia governamental muito positiva.