El Salvador avança com a entrega de laptops para estudantes

Levar um país rumo à digitalização requer esforços diferentes do ponto de vista das autoridades. Desde criar condições para que as indústrias se desenvolvam de forma eficiente até promover o uso das TICs em diferentes setores, o trabalho é árduo e constante.

Nesse sentido, o Ministério da Educação (MINED) de El Salvador desenvolveu o programa “Enlaces con la Educación”, por meio do qual oferece laptops aos alunos da rede pública de ensino. O programa entrega esses aparelhos para diferentes municípios do país.

A iniciativa ganhou relevância durante a pandemia de Covid-19, pois muitos alunos conseguiram melhorar suas condições de acesso à educação virtual. Os alunos com menos recurso puderam dar continuidade ao ensino e até a frequentar aulas, por contarem com um laptop fornecido pela iniciativa.

Em muitos casos, são alunos que tiveram acesso a um laptop pela primeira vez, contando com privacidade para ver as aulas, já que muitas vezes, tiveram que usar locais de acesso público para utilizar a tecnologia.

Dessa forma, o MINED busca dar um salto de qualidade no ensino público, facilitando o acesso dos alunos à tecnologia. O programa também prevê a entrega de um pacote de dados de banda larga para cada um dos alunos, para que possam se conectar à Internet.

O desenvolvimento destas iniciativas constitui uma ajuda importante para os alunos que carecem de dispositivos TIC, a sua implementação é uma oportunidade para os alunos enfrentarem os novos desafios digitais. No entanto, é preciso ter políticas educacionais que acompanhem o desenvolvimento dos alunos em sua relação com a tecnologia.

Também é necessário que as autoridades estimulem a formação de professores no que diz respeito ao uso das TIC. Para que os alunos avancem no uso de seus computadores, é fundamental que eles tenham professores que os acompanhem do ponto de vista pedagógico.

No entanto, toda essa estratégia educacional deve ser acompanhada de políticas que busquem incluir digitalmente a população. O acesso à banda larga é um dos primeiros passos que podem ser dados pelo Estado para avançar no desenvolvimento de uma economia digital, nomeadamente trabalhando em condições de mercado que permitam o desenvolvimento das operadoras móveis.

Neste quadro, é importante que as autoridades estimulem o acesso à banda larga móvel, que, por suas condições, permite que uma maior parcela da população conte com cobertura. Tecnologias como LTE, e no futuro 5G, apresentam-se como uma oportunidade para avançar na oferta de serviços de banda larga.

Para que estas tecnologias se desenvolvam, é fundamental que as autoridades criem as condições necessárias. Em particular, através de uma maior disponibilidade do espectro radioelétrico, essencial para o desenvolvimento destas tecnologias. Também é necessário disponibilizar agendas com futuros leilões de espectro para as operadoras, o que permitirá maior previsibilidade no momento do investimento.

Nesse sentido, também é necessário buscar reduzir as barreiras burocráticas que pesam na implantação das redes de telecomunicações. Em especial, com a criação de políticas que buscam reunir as demandas dos diferentes órgãos estaduais em uma única regulamentação, bem como uma única janela de atendimento para as operadoras, facilitando assim a implantação de novas tecnologias.

Como se vê, a oferta de dispositivos de acesso é necessária para melhorar as condições educacionais da população. No entanto, deve ser acompanhada de outras políticas que também ofereçam ferramentas aos professores além de ampliar o acesso à banda larga para o mercado em geral.