Dispositivos móveis são as principais vias de acesso à internet na Guatemala

A redução da exclusão digital que existe na maioria dos países da América Latina é um objetivo a ser alcançado para que esses países sejam inseridos no novo cenário da economia digital. Por esse motivo, os países da região trabalham para aumentar o número de acesso à Internet entre seus habitantes.

Nesse sentido, o Censo Nacional de População e Habitação VII, realizado na Guatemala, revelou que 62% da população com mais de sete anos utiliza telefone celular. Enquanto isso, o acesso aos computadores é de 21% entre as famílias e 29% têm acesso à Internet. Os dados foram publicados pelo Instituto Nacional de Estatística da Guatemala.

O acesso à internet aumentou graças a uma maior adoção de smartphones, uma vez que, segundo o Censo, 28% do acesso da rede é realizado por meio desses dispositivos. Em outras palavras, os dispositivos móveis caracterizam-se como ferramenta poderosa para a população acessar a Internet.

No entanto, ainda há trabalho a ser feito para diminuir a diferença de acesso entre os gêneros. Segundo o Censo, no departamento da Guatemala, 80,39% dos homens acessam a internet pelo telefone celular, contra 77,79% das mulheres. Essa diferença se estende no acesso aos computadores, com 46,82% para os homens contra 42,1% das mulheres, e no acesso à Internet 56,7% versus 52,52% respectivamente.

Essas diferenças são acentuadas à medida que áreas com uma menor penetração de serviços são estudadas. Assim, nas questões de gênero, os serviços móveis aparecem novamente como uma ferramenta importante. Devido às suas características, esses dispositivos são mais acessíveis, o que se traduz em uma maior facilidade para levar acesso à Internet.

Nesse contexto, as políticas que as autoridades guatemaltecas podem desenvolver para aumentar a penetração dos serviços de banda larga móvel tornam-se importantes. A tecnologia é apresentada como uma alternativa positiva para melhorar as condições econômicas do país e aumentar a produtividade de diferentes setores.

Da mesma forma, um aumento na conectividade resultará em melhores condições de vida para os habitantes. O aumento da tecnologia em áreas como saúde, educação e segurança permitirá que os cidadãos melhorem significativamente sua qualidade de vida. Nesse sentido, é necessário ter planos que estimulem esse tipo de iniciativa.

Para atingir esses objetivos, a banda larga móvel é apresentada como uma boa alternativa de acesso. Tecnologias como LTE e, no futuro, 5G, permitirão melhores condições de conectividade. Isso requer que as autoridades desenvolvam estratégias para facilitar a implantação dessas redes.

Uma das medidas necessárias é uma maior disponibilização de espectro de rádio para aumentar a  abrangência da banda larga móvel. Em particular, o desenvolvimento da 5G,  exigirá,  bandas baixas, médias e altas para ter um desempenho ideal. Também é preciso criar uma agenda onde futuras licitações de espectro sejam anunciadas para gerar previsibilidade no setor.

Por outro lado, é importante que as autoridades estimulem a expansão da cobertura dos serviços para que as diferentes áreas do país tenham a oportunidade de se desenvolver. A redução de obstáculos burocráticos à implantação de redes de infraestrutura móvel é fundamental, principalmente com a criação de uma via única de procedimentos, que facilite o trabalho das operadoras móveis.

A alta adoção de serviços móveis para se ter acesso a Internet é um primeiro passo positivo para a Guatemala. Embora deva vir acompanhada por maiores esforços para aumentar a conectividade no mercado.