Desenvolvimento de infraestrutura 4G e 5G requer desburocratização e incentivos

A banda larga móvel tornou-se uma ferramenta fundamental para manter a atividade econômica e o desenvolvimento social na América Latina e no mundo. De acordo com um estudo da 5G Americas, para dar continuidade à implantação e atualização das redes de telecomunicações exigidas pelo avanço da 4G e 5G na região, será necessário facilitar a obtenção de licenças governamentais e estabelecer mecanismos que estimulem a instalação de redes em áreas de baixa rentabilidade.

São Paulo, 09 de agosto de 2022 – A 5G Americas apresentou, hoje (09), o relatório “Melhores práticas internacionais para o desenvolvimento da infraestrutura de rede 4G e 5G na América Latina“, no qual analisa o estado da infraestrutura de telecomunicações sem fio na região, os desafios para sua implantação em áreas urbanas e rurais, a evolução para novas tecnologias e os elementos facilitadores para a implementação de infraestrutura.

“Ao analisar o papel dos serviços de telecomunicações para o desenvolvimento econômico, produtivo e social, vemos que existe uma necessidade na América Latina de se pensar em como promover o investimento contínuo em infraestrutura, considerando que o serviço móvel é um dos que mais requer capital porque está em constante renovação. As tecnologias sem fio não são estáticas, a cada 12 a 18 meses surgem atualizações para elas. Todas essas atualizações implicam em investimentos constantes por parte das operadoras de serviços móveis”, explica José Otero, vice-presidente da 5G Americas para a América Latina e Caribe.

“Em quase toda a região, especialmente na América Central, temos uma grande escassez de espectro radioelétrico atribuído e liberado para uso em serviços de telecomunicações. Há países onde as frequências não são atribuídas há mais de 20 anos. Há países da região onde há mais de uma entidade governamental que regula a implantação de infraestrutura”, ressalta o gestor.

O relatório “Melhores práticas internacionais para o desenvolvimento da infraestrutura de rede 4G e 5G na América Latina” lista uma série de diretrizes que podem ajudar as estratégias e políticas públicas a viabilizar a implantação da infraestrutura e a adoção digital. Entre os pontos tratados no estudo, aborda-se como definir e padronizar com precisão os procedimentos para implantação de infraestrutura; como implementar uma janela única para o processamento de autorizações para instalação de redes; e como adotar regulamentações nacionais ou unificar em manual normativo os requisitos nos diferentes níveis de governo. O relatório trata, ainda, da flexibilização na adoção de small cells e sobre como incentivar a implantação de redes em áreas de baixa rentabilidade ou retorno de investimento de longo prazo.

O documento também recomenda a geração de regulamentações que favoreçam a co-locação de equipamentos de rede e a facilitação de acordos para compartilhamento de infraestrutura com o setor privado, além de fornecer frequências de espectro radioelétrico em bandas baixas, médias e altas com regras claras e processos de concessões que visem aumentar a cobertura e melhorar os serviços, entre outros aspectos. [Download]

###

Sobre a 5G Americas: A Voz da 5G e LTE para as Américas

A 5G Americas é uma associação setorial dos principais provedores de serviços e fabricantes do setor de telecomunicações. A missão da organização é de apoiar e promover o desenvolvimento total das capacidades da tecnologia sem fio LTE e sua evolução além da 5G, em todo o ecossistema de redes, serviços, aplicativos e dispositivos sem fio nas Américas. A 5G Americas fomenta o desenvolvimento de uma comunidade conectada e sem fio e está liderando o desenvolvimento da 5G para toda a região das Américas. A 5G Americas é sediada em Bellevue, no estado de Washington. Para mais informações, visite o site para o Brasil www.brechazero.com.br. Siga-nos no Twitter: @5GA_Brasil, e acompanhe nosso grupo no Linkedin: 5G Americas – Latin America & Caribbean.

Os Membros do Conselho de Administração da 5G Americas incluem: Airspan Networks Inc., Antel, AT&T, Ciena, Cisco, Crown Castle, Ericsson, Intel, Liberty Latin America, Mavenir, Nokia, Qualcomm Incorporated, Samsung, Shaw Communications Inc., T-Mobile US, Inc., Telefónica, VMware, and WOM.