Começa o projeto “Colta Digital” no Equador

A implantação de uma economia digital requer um esforço nacional que integre as diferentes atividades de setores distintos. O trabalho das autoridades, então, deve estar focado em estimular o desenvolvimento das áreas que o mercado negligência por diversas razões.

Nesse sentido, no Equador foi realizada a ativação de diferentes Puntos del Encuentro no cantão de Colta (Chimborazo), ação que deu início ao projeto “Colta Digital”. Esta iniciativa pode beneficiar diretamente 44 mil pessoas, ajudando centenas de famílias a ter acesso gratuito à Internet em espaços públicos e residências.

Esta política é realizada pelo Ministério das Telecomunicações e Sociedade da Informação (Mintel). Esta organização é responsável por fornecer suporte técnico a este projeto no país.

O Ministério procura aumentar a conectividade nesta área, de forma a trazer uma série de benefícios associados, como a oportunidade para menores estudarem, facilitar os serviços digitais e proporcionar acesso à telemedicina. Além de melhorar as relações sociais, alterar as estruturas produtivas e melhorar as formas de exportação.

Outro dos objetivos propostos pela Mintel é que os Puntos del Encuentro se tornem aliados de centenas de agricultores, comerciantes e empresários que poderão inserir tecnologia em seus processos produtivos e de negócios. Desta forma, a sua implementação permite promover o crescimento de vários setores que até agora não tinham a disposição facilidade de acesso à banda larga.

É importante destacar que os Puntos del Encuentro renovados substituem os Infocentros Comunitários e contam com uma interface moderna, onde os usuários podem ter acesso a cursos de inglês, agrotech, marketing digital e dezenas de outros que promovem a reativação econômica do país e inclusão digital. Também permitem aos cidadãos terem acesso à informação sobre assistência social e aconselhamento de entidades como a Defensoria Pública, ao Ecu 911 e ao sistema financeiro.

Esta iniciativa é muito importante para levar conectividade para o mercado equatoriano. A sua implementação permite que diferentes setores tenham acesso à banda larga, bem como cursos relacionados a tecnologias e a oportunidade de adquirir diferentes soft skills.

No entanto, essas iniciativas precisam vir acompanhadas de outras políticas que buscam ampliar o acesso à banda larga no mercado. A inclusão de tecnologias de banda larga móvel, como LTE e 5G, permitirá levar serviços de acesso de alta velocidade para todo o país, especialmente para áreas rurais e distantes dos centros urbanos.

Nesse sentido, é importante que sejam implantadas políticas que busquem aumentar a quantidade de espectro radioelétrico para serviços de banda larga móvel. Assim como a geração de uma agenda para futuros leilões de espectro que permita à indústria de serviços móveis planejar o desenvolvimento de suas redes.

Com o mesmo objetivo, é necessário que as autoridades diminuam os entraves burocráticos existentes em torno da implantação da infraestrutura de telecomunicações. É importante que haja uma norma única para todo o país que reúna as diferentes demandas do Estado. Assim como a geração de um trâmite único de procedimentos que permita às operadoras reduzirem os prazos gastos com questões burocráticas. Assim como a redução da carga tributária que pesa sobre o setor, tanto para o desenvolvimento da rede quanto para os terminais de acesso destinados aos clientes finais.

Como se vê, a implantação dos Puntos del Encuentro para gerar o projeto “Colta Digital” é essencial para o desenvolvimento do país e a entrada na nova economia digital. No entanto, é importante que existam outras estratégias por parte das autoridades que tendem a aumentar o acesso à banda larga móvel no mercado.