Colômbia incentiva o desenvolvimento de lojas virtuais para pequenos negócios

O desenvolvimento da economia digital dos países latino-americanos exige um trabalho que busca incluir diferentes setores. O esforço das autoridades para gerar políticas voltadas para os segmentos que mais precisam de auxílio para avançar na entrada de novas tecnologias são de suma importância.

Nesse sentido, o Ministério das TIC da Colômbia lançou o programa “Soy.co”, que tem como objetivo entregar 100.000 nomes de domínios de forma gratuita a empresários, comerciantes e empreendedores que buscam impulsionar seus negócios através da Internet para criarem suas lojas virtuais, de forma que possam aumentar o alcance de seus produtos para públicos maiores, bem como estimular as vendas online.

Anteriormente, o MinTIC lançou a campanha “Nação Empreendedora .CO”, onde conseguiu entregar cerca de 9.000 kits digitais para diferentes empreendedores que compõem o programa de MPMEs colombianas. Ao contrário desta primeira iniciativa, a atual “Soy.co” não exige registro na Câmara de Comércio ou no Registro Único Empresarial y Social  (RUES, semelhante ao CNPJ), portanto, pequenos comerciantes podem usar a terminação “.co” ou “com.co “de forma gratuita.

A iniciativa oferece também 50 mil páginas web gratuitas para pequenas empresas interessadas em se aventurar no comércio eletrônico e também para quem procura desenvolver competências digitais que lhe permitam aumentar escala e alcance.

De acordo com a Câmara de Comércio Eletrônico e o Observatório do Comércio Eletrônico, durante 2020 o comércio eletrônico teve um crescimento que girou entre 50% e 80%. Esse crescimento é um sinal de que o mercado tem potencial significativo para o desenvolvimento de pequenos negócios.

O kit digital que cada uma das empresas participantes da iniciativa tem acesso é composto por domínio (“.co”, ou “.com.co”), armazenamento em nuvem, conta de e-mail corporativa, modelo para criação do site empresarial, opção de integração de gateway de pagamento no site e carrinho de compras. Os beneficiários também contarão com suporte e treinamento para lojistas sobre questões digitais.

Os requisitos para participar do programa são: não ter um domínio “.co” ou “.co.com” e contarem com um cadastro de Pessoa Jurídica. As empresas que tiverem acesso a esses benefícios poderão usufruir de diversas ferramentas por um período de um ano. Na Colômbia, há um total de 209.454 domínios “.co” ativos.

Para que essas pequenas empresas possam aproveitar o benefício, é importante que as autoridades colombianas estimulem o acesso à banda larga entre a população com o objetivo de aumentar as oportunidades do mercado interno. Principalmente por meio da banda larga móvel, que devido às suas condições pode alcançar uma parcela maior da população.

Tecnologias como LTE e, no futuro, 5G, apresentam-se como seguras, robustas e com capacidade de oferecer altas velocidades de acesso, possibilitando a criação de serviços comerciais eletrônicos e móveis.

Nesse sentido, é importante que porções maiores do espectro de rádio sejam disponibilizadas para o setor de telecomunicações, bem como a criação de uma agenda com futuras licitações que permita às operadoras planejarem de forma eficiente a instalação de suas futuras redes.

A iniciativa realizada pelo MinTIC é importante para que o mercado avance na economia digital. No entanto, deve ser acompanhada por outras políticas que busquem estimular o acesso à banda larga de forma a oferecer melhores incentivos aos estabelecimentos.