Colômbia avança no apoio aos setores produtivos através dos serviços de TIC

O desenvolvimento das tecnologias da informação e comunicação (TIC) nos diversos setores da economia é uma das metas pretendidas pelas autoridades da América Latina. Conseguir colocar essas ações em prática aproxima esses países de concretizar suas economias digitais e os benefícios que elas trazem.

Nesse sentido, o Ministério TIC da Colômbia continua empregando esforços no seu trabalho no Programa Desafios 4.0, para fortalecer seus processos empresariais por meio do uso de tecnologias. O órgão, através de seu portal institucional, informou que no ano de 2022 foram vinculadas vinte e seis (26) organizações de diversos setores produtivos.

Em uma pesquisa realizada com os beneficiários da iniciativa, foi constatado que 72,4% dos indivíduos afirmaram ter experimentado um aumento em sua base de clientes após participar deste programa. Além disso, 71% informaram ter conseguido entrar em novos mercados, tanto nacional quanto internacionalmente. Da mesma forma, foi relatado um aumento na produtividade de 58,6%, uma redução de custos em vários processos de 79% e um aumento nas receitas de 72%. Além disso, foram gerados 52 novos empregos e 310 milhões de pesos em vendas.

Um exemplo que se destaca entre os resultados obtidos ao implementar tecnologia em nível empresarial pode ser observado no caso da Almacafé, uma empresa de armazenamento de café. Graças à adoção das TIC, a organização agora pode coletar informações precisas, manter um catálogo[1]  atualizado dos perfis do grão na Colômbia e rastrear variáveis relacionadas às práticas de colheita, fermentação e secagem.

Como resultado desse processo, os depósitos de café conseguiram aumentar sua produtividade em 33% e espera-se que isso tenha um impacto econômico e social significativo. Os cafeicultores que decidirem usar essa solução tecnológica não precisarão mais produzir café manualmente, o que lhes permitirá obter uma maior qualidade do produto.

Da mesma forma, as empresas que fazem parte das indústrias de tecnologia da informação e criatividade digital também participaram do programa Desafios 4.0 e conseguiram abrir novos mercados, desenvolver produtos próprios, atrair novos investidores e aproveitar novas oportunidades comerciais.

Essa iniciativa é um avanço no que diz respeito ao apoio do Ministério TIC da Colômbia aos empresários. No entanto, é necessário trabalhar para melhorar as condições de acesso à banda larga para que eles possam utilizar a plataforma na web. Os serviços de banda larga móvel são uma opção para que uma parcela maior da população possa tirar proveito desses projetos voltados para as Pequenas e Médias Empresas do país sul-americano.

Tecnologias como a LTE e a 5G são ideais para aumentar o acesso a esse tipo de serviço em áreas rurais e distantes dos grandes centros urbanos, onde algumas das atividades econômicas incorporadas a este programa do Mintic estão sendo desenvolvidas. Para isso, devem ser implementadas políticas que acelerem a adoção dessas tecnologias, como uma maior disponibilidade de espectro radioelétrico. É importante também que as autoridades disponibilizem à indústria de telecomunicações agendas com futuras licitações de espectro, para que as organizações possam planejar melhor a implantação de suas redes.

Da mesma maneira, é necessário que as autoridades reduzam as burocracias existentes para a implementação de redes de telecomunicações. Além disso, é crucial que haja a criação de uma lei que agrupe as demandas do Estado quanto à implantação de infraestrutura de banda larga móvel e que o país ofereça ferramentas de capacitação em temas financeiros e empresariais para os cidadãos. Essas iniciativas estão entre as principais medidas relacionadas às melhores práticas internacionais, pois facilitam o trabalho dos integrantes dos ecossistemas digitais.