Belize aposta no desenvolvimento econômico investindo em novas tecnologias

A inovação digital mudou principalmente o mundo como o conhecemos. Em um período relativamente curto, as indústrias que pareciam estáveis se desequilibraram, comprovando o poder dessa força disruptiva. Portanto, para permanecerem competitivas na era da informação, as empresas devem integrar soluções disruptivas e estratégias alinhadas com as tendências de mercado.

Nesse sentido, no último dia 23 de abril, o Ministério do Desenvolvimento Econômico de Belize organizou uma importante cerimônia para lançar dois projetos chave: “Inovação Digital para o Desenvolvimento Econômico de Belize” (BL-L1039) e “Belize Sustentável e Inclusivo” (BL-L1041), financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Para comemorar essa ocasião, foram entregues ao Ministério da Agricultura ativos digitais essenciais como computadores, servidores, escritórios e outros equipamentos para apoiar as atividades do projeto e melhorar a eficiência operacional.

Com essa iniciativa, o governo busca marcar seu compromisso com a promoção da inovação digital e da sustentabilidade nos esforços de incremento econômico de Belize. Desta forma, evidencia-se a relação colaborativa entre o Governo e o BID para fomentar o desenvolvimento inclusivo e sustentável em todo o país.

Essa iniciativa visa gerar um impacto transformador, daí a entrega de equipamentos em setores-chave, dando um passo concreto em direção ao futuro do aproveitamento da tecnologia. Além disso, os projetos estimularão a reengenharia e digitalização dos serviços governamentais relacionados às empresas e aos usuários.

O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão o financiamento de projetos a longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe. Também realiza planos de pesquisa de ponta e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes públicos e privados em toda a região, sendo, portanto, um ator fundamental para a construção e aprimoramento dos diferentes planos de governo.

Esse tipo de iniciativa pode ser realizado desde que se estimule o acesso à banda larga móvel no mercado. A partir do desenvolvimento de tecnologias como LTE e 5G, será possível conectar uma grande quantidade de dispositivos capazes de transmitir volumes massivos de dados.

Também é necessário que a tecnologia conte com o espectro pertinente. Consequentemente, devem existir políticas que disponibilizem para a indústria de serviços móveis maiores porções do espectro radioelétrico e uma agenda com futuros leilões que permitam planejar todo o desenvolvimento de redes necessárias para a conexão.

Da mesma forma, é preciso desenvolver agendas de futuros leilões de espectro que permitirão à indústria planejar de forma eficiente o desenvolvimento de novas redes de telecomunicações, especialmente porque tecnologias como a 5G requerem bandas baixas, médias e altas para um desenvolvimento mais eficiente.

Nessa linha, as autoridades devem reduzir a quantidade de entraves burocráticos que dificultam o momento de implantar infraestrutura no mercado, especialmente em relação às entidades de serviços móveis. O desenvolvimento de uma norma única que reúna as demandas dos diferentes níveis do Estado está entre as melhores práticas internacionais, assim como a criação do conceito de uma janela única de trâmites, permitindo que as operadoras interajam com um único interlocutor com as autoridades, agilizando assim, a apresentação de documentação.

Em síntese, as novas tecnologias são uma aposta rentável para as empresas, pois com elas alcança-se a eficiência necessária e reduzem-se os custos ao longo de toda a cadeia de valor. Essa iniciativa promovida pelo governo de Belize é muito importante. No entanto, deve estar vinculada a outras estratégias que permitam melhorar o acesso à banda larga no mercado.