Bandas médias de espectro radioelétrico criam oportunidade para 5G na América Latina

As atribuições nas bandas de 2,5 GHz e 3,5 GHz representam uma oportunidade para a América Latina e o Caribe aumentar o número de redes 5G.

São Paulo, 24 de maio de 2023 – As “bandas médias” possibilitaram a implantação das primeiras redes 5G na América Latina e no Caribe, principalmente com o desenvolvimento da banda de 3,5 GHz. Essa mesma parcela, somada à de 2,5 GHz, permitirá maior desenvolvimento da tecnologia, como pode ser lido no novo estudo da 5G Americas “Panorama do espectro de bandas médias para redes móveis na América Latina 2023”, que analisa a situação das bandas de frequência para serviços móveis na faixa de 1 a 6 GHz a nível regional.

O estudo destaca que a banda de 3,5 GHz foi um grande gatilho para os serviços 5G na região. Mercados como Chile, México, Peru e República Dominicana utilizam essa porção do espectro para o desenvolvimento de suas redes 5G. No Brasil, a licitação para esta faixa também foi chamada de “Leilão do 5G”, neste mercado as operadoras já tinham implantado 5G standalone (5G SA) a partir do segundo trimestre de 2022.

Além de analisar a implantação das redes 5G na região, o relatório destaca o uso de outras bandas médias para essa tecnologia. Em particular, destacam-se as de 1,7/2,1 GHz (conhecido como AWS), 2,3 GHz e 2,5 GHz. Essas implantações foram registradas na Argentina, Brasil, Colômbia, México e Peru.

“As bandas intermediárias são relevantes para o desenvolvimento de redes 5G, pois oferecem uma combinação de propagação de sinal e largura de banda que permite a implantação de diferentes casos de uso de banda larga móvel aprimorada (eMBB) e comunicações do tipo máquina em massa (mMTC). Embora esse tipo de banda nem sempre esteja disponível para uso imediato, pois podem ser necessárias medidas de limpeza ou migração de serviços pré-existentes”, explica José Otero, vice-presidente da 5G Americas para América Latina e Caribe.

O relatório também fornece uma série de aplicativos que permitem serviços 5G nessas bandas para melhorar o desenvolvimento de diferentes setores da economia. Em particular, são revistos o uso de realidade estendida, mineração e a aplicação em serviços públicos. [DOWNLOAD]