As aplicações da 5G adaptadas à realidade da América Latina e do Caribe são os principais temas do WTS 2024

O avanço da digitalização em diferentes verticais e mercados na América Latina e no Caribe exige um trabalho constante e conjunto dos setores público e privado. Também a geração de espaços de discussão e compartilhamento de informações que possibilitem conhecer as boas experiências que foram aplicadas na região, bem como os obstáculos que o crescimento enfrenta.

Neste cenário, eventos como o 5G Americas Wireless Technology Summit (WTS) possibilitam que diferentes players do setor de telecomunicações compartilhem suas experiências, colaborando assim no crescimento conjunto da região. Em sua quinta edição, a segunda de forma virtual, a WTS 2024 teve como temática central os serviços 5G e suas aplicações associadas.

O primeiro dia traçou um panorama sobre a inclusão das tecnologias em cada um dos setores, o fim da exclusão digital e a Inteligência Artificial (IA). Foi destacada a necessidade de desenvolver programas de formação para pessoas sem recursos, ensinando o básico aos idosos e outros setores que não nasceram ou cresceram com um aparelho em mãos, sem deixar de lado a conexão em áreas rurais e remotas. A ética na IA foi enfatizada pelos especialistas dada a importância da gestão desta tecnologia, uma vez que ela não possui empatia, consciência ou ética por si só. (Video aqui)

O segundo dia do WTS 2024 foi marcado por debates sobre a importância das políticas públicas que regulam as novas tecnologias como: Inteligência Artificial (IA), Realidade Virtual, entre outras. Houve acordo em agir de forma eficaz e oportuna devido ao crescimento acelerado destas tecnologias. Estes novos desenvolvimentos conseguem emular os nossos próprios processos, tanto no âmbito profissional como pessoal. Ao mesmo tempo, foram analisados o ambiente e os dados, determinando ações mais rapidamente para atingir objetivos específicos no menor tempo possível. Resultando na otimização dos recursos que interagem no processamento das tarefas. (Video aqui)

Durante o terceiro dia houve a participação de diferentes reguladores e especialistas que discutiram os desafios enfrentados pelo setor de telecomunicações no Caribe. A maioria das apresentações focou nas diversas problemáticas que esses mercados enfrentam, que, apesar de compartilharem traços culturais semelhantes, apresentam particularidades entre si. Além disso, abordaram-se temas como a Inteligência Artificial (IA), a oportunidade de alcançar avanços significativos em áreas como medicina, robótica, condução autônoma e processamento de linguagem. Por isso, os governos buscam desenvolver leis que permitam regulá-la. (Video aqui)

O quarto dia foi marcado pela predominância de autoridades de organismos supranacionais e reguladores da América Central. Destacou-se que a 5G deve ter objetivos e medidas claras que estejam incluídos nos projetos de lei, consolidando a transformação econômica. A 5G se consolida como uma das tecnologias que permite a conexão de múltiplos dispositivos eletrônicos, um elemento chave para a hiperconectividade viável e eficiente. Além de oferecer conexões permanentes de grande capacidade, em alta velocidade, entre pessoas e entre máquinas, sem atrasos, seguras e confiáveis. Para alcançar a implementação, deve-se contar com três eixos estratégicos: espectro de radiofrequências habilitado, apoio eficaz à implantação de redes e serviços e um quadro regulamentar e administrativo que dinamize a implantação da tecnologia. (Video aqui)

No quinto dia do WTS, o ponto central foi a importância da 5G para gerar mudança na sociedade, na produção e na economia da região. Destaca-se a importância da 4G na inclusão de banda larga, embora com limitações para dar o próximo passo na revolução digital. As condições fornecidas através da 5G mudarão os aspectos da conectividade, principalmente a partir de uma latência mais baixa, maior capacidade e maior largura de banda em comparação com a 4G. Essas melhorias na rede terão impactos de grande alcance na forma como as pessoas vivem, trabalham e se divertem em todo o mundo. (Video aqui)

Os especialistas também concluíram a importância de gerar políticas que incentivem o desenvolvimento dos serviços de banda larga móvel na região, como motor para o crescimento da digitalização. Nesse sentido, destacaram a importância de conceder maiores porções de espectro radioelétrico e de reduzir os obstáculos burocráticos na implantação de redes de telecomunicações, entre outras boas práticas internacionais.

WTS 2024 em números:

  • 5ta versão do WTS,  2da em formato digital
  • 5 dias de conferencias
  • 72 participantes
  • Representantes de 19 países
  • 47 conferências
  • 7 painéis
  • 15 representantes de reguladores e governos
  • 34 consultores e analistas do setor
  • 17 representantes de órgãos internacionais e empresas
  • 5 jornalistas