Alunos do ensino médio da Nicarágua trabalham na criação de aplicativos móveis

O avanço de um país rumo à economia digital exige um trabalho não só do setor privado, mas depende também do apoio do Estado na formação e no incentivo dos cidadãos. Nesse sentido, tornam-se importantes programas que buscam ampliar o acesso dos jovens às novas tecnologias.

No caso da Nicarágua, foi realizado o Concurso de Criação de Aplicativos Móveis, pelo Instituto Miguel de Cervantes no III distrito de Manágua. O concurso contou com a  participação de diferentes centros educacionais de nível médio para o desenvolvimento de diferentes aplicativos. Entre eles, destacam-se os aplicativos “En Señas” e “Winlyx”.

Nesta quarta edição do concurso, estudantes de sete distritos participaram de forma presencial e oito estudantes de municípios da capital participaram de forma virtual. A organização ficou a cargo do Departamento de Tecnologia Educacional do MINED, e tem como objetivo promover e fortalecer o conhecimento dos alunos na área da Tecnologia Educacional.

O aplicativo “En Señas” permite explicar o funcionamento da língua de sinais de forma rápida e fácil para quem deseja aprendê-la. O aplicativo conta com a Língua de Sinais da Nicarágua compreendendo o alfabeto, sinais, frases, números, dias e meses do ano.

Já a aplicação Winlyx é baseada em serviços especializados em equipamentos de informática como sistema, reparo, verificação e criação de máquinas virtuais. É um serviço para as empresas melhorarem seus sistemas de informática, bem como para manter os softwares e sistemas operacionais atualizados.

A seleção dos projetos mais destacados é decidida com base na relevância, capacidade de gerenciamento, design e conteúdo. Desta forma, os jovens são incentivados a entrar cedo no mundo da programação e do design de aplicações, sendo um valor fundamental para o país na promoção da economia digital.

No entanto, também é importante que os jovens que se aventuram nessas atividades possam contar com um mercado interno onde possam validar e aproveitar o crescimento de suas ideias. Por este motivo, é importante que as autoridades também desenvolvam políticas para estimular o desenvolvimento de serviços de banda larga móvel.

Nesse sentido, tecnologias como LTE e 5G se apresentam como fundamentais não apenas para estimular o crescimento dessas aplicações, mas também para incorporar outras tecnologias como a Internet das Coisas (IoT) e Big Data. Para tanto, é essencial que as autoridades disponibilizem porções maiores do espectro de rádio para o setor de telecomunicações móveis.

Tecnologias como a 5G requerem bandas de espectro baixo, médio e alto para evoluírem de forma otimizada é essencial também a criação de agendas para futuras licitações de espectro para que as operadoras possam planejar com eficiência a implantação de novas tecnologias.

Nesse sentido, também é necessário gerar estratégias que busquem reduzir a burocratização existente no desenvolvimento de novas redes de telecomunicações. Nesse sentido, faz-se necessária a aplicação de uma normatização que reúna as diferentes demandas do Estado, bem como a geração de uma janela única de procedimentos que permita à indústria apresentar todas as exigências necessárias a um único órgão responsável.

Como pode ser visto, a iniciativa que visa estimular os alunos do ensino médio a criar aplicativos móveis é muito positiva para o desenvolvimento da economia digital na Nicarágua. No entanto, esta iniciativa deve ser acompanhada de políticas que visem aumentar o acesso à banda larga móvel no mercado.