Alocação de espectro radioelétrico sub-1 GHz na América Latina

Os serviços móveis da América Latina evoluíram muito nos últimos dez anos. Porém, a viabilidade do ecossistema digital e as novas indústrias que acaba criando depende de uma característica tão invisível quanto é essencial: o espectro de rádio.

Este documento analisa os diferentes cenários atuais em que países selecionados da América Latina e do Caribe utilizam as bandas de espectro “baixo” (abaixo de 1 GHz). [Download]